ENTRAR NA PLATAFORMA
A banalização do coaching

No filme ''Coach Carter: um treino para a vida'', o coach Carter é responsável por ensinar valores como disciplina e liderança para o time de baquete de uma escola, alcançando grandes resultados com a sua metodologia. Esse tipo de treinador, que antes era restrito à área esportiva, se popularizou nos dias atuais expandindo as suas áreas de atuação e consequentemente banalizando o termo. Logo, duas questões precisam ser discutidas: os valores da sociedade moderna e a crise financeira brasileira como fomentos para esse fenômeno.


Em primeiro lugar, vale analisar como os valores da sociedade moderna estimulam essa problemática. No livro ''Sociedade do Cansaço', o sociólogo Byung-Chul Han disserta sobre a evolução de uma sociedade disciplinadora no século XX para sociedade positivista no século XXI. A geração positivista tem no seu cerne a superprodutividade e o dever do homem de ser bom em várias coisas ao mesmo tempo, assim como uma máquina, como objetivos a serem alcançados. Ao se deparar com as suas limitações naturais o sujeito busca outros meios, como os treinadores, para o guiar ao êxito desejado. A não aceitação de suas limitações e o sentimento de fracasso, frente ao discurso de que ''todos conseguem'' predispõe o indivíduo à doenças mentais, como a ansiedade e a depressão.


Outrossim, vale ainda analisar a crise financeira no Brasil para a banalização do termo. As altas taxas de desemprego e o fechamento de postos de trabalho estimulam os cidadãos a buscarem outras formas de ganhar dinheiro. Com a ascenção dos coachs aliado a não regulamentação da carreira, pessoas desempregadas encontram nesse nicho uma forma de ganharem dinheiro, mesmo que não tenham experiência no que dizem, prometendo ensinar seus clientes coisas como: liderança, formas de ganhar dinheiro fácil, como emagrecer rápido, dentre outras coisas. Um caso recente é o do deputado Luís Miranda, acusado de dar golpes milionários nos seus seguidores através de venda de cursos e promessas de investimentos, o qual não foram cumpridos. Esse caso exemplifica como pessoas podem agir de má fé enganando e piorando ainda mais a situação financeira daqueles que confiam nesses profissionais para a solução dos seus problemas.


Destarte, é imprescindível que o governo tome medidas para resguardar os seus cidadãos. Por meio do poder Legislativo, é necessária a regulamentação da carreira com a elaboração de regras, como diploma válido, horas de estudo e de prática, limitação de atuação e a fiscalização por orgãos governamentais, para que tanto os profissionais que atuem nessa área, quanto para quem contrate os seus serviços sejam beneficiados e tenham os seus direitos protegidos pela lei. Além disso, campanhas poderiam ser feitas pelo governo e veiculadas nos meios de comunicação, com o intuito de alertar as pessoas sobre os riscos ao contratarem pessoas não qualificadas e como reconhecerem possíveis sinais de charlatões travestidos de profissionais do meio. Dessa forma, grandes obejtivos poderão ser alcançados assim como no filme antes mencionado.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde