Sabe aquela redação básica que aprendemos na escola, com introdução, desenvolvimento 1, desenvolvimento 2 e conclusão? Deixe de lado ela um pouquinho porque hoje vamos falar da redação da banca do concurso do CESPE, a diferentona. Tá, confessa, você deve estar pensando: “me mandaram decorar isso uma vida inteira e agora me mandam esquecer?????”.

 

Lembra que te falamos aqui que, mesmo sendo o fodão da redação no ensino médio e no vestibular, se quiser fazer concurso, você não pode abrir mão de produzir texto e mandar pra gente corrigir? Agora você vai entender o porquê. Ok, vamos parar com este clima de “eu avisei” e partir para o que interessa: diquinhas lindas para você arrasar na redação da banca CESPE:

redacao-online-enem

1) Sem rodeios

Sabe aquela coisa de apresentar o tema, contextualizar bem e depois partir para a tese? Deixa isso guardado lá no cantinho da sua complexa cabecinha porque, na redação da banca CESPE, vamos dispensar esse “floreio”. Ou seja: você não precisa construir uma introdução. Chocado? Também estamos. Mas também estamos dispostos a te ajudar a superar o susto e se dar bem.

Então, dispense a introdução. Pode fazer? Pode, mas não vai ganhar “pontinhos” a mais por isso. Mas, se isso faz com que você se sinta mais confortável, produza uma mini introdução de no máximo duas linhas.

2) Sem rodeios II

Se não tem introdução, começa como?

Pelo começo, ué. Tá, não ajudou muito, vamos ser mais legais: a tema de banca CESPE é composto por até 3 tópicos, que, na verdade, são até 3 perguntas que devem ser respondidas ao longo da sua produção. É isto mesmo: alguém resolveu chamar de redação, mas, na verdade, ela é meio que uma prova de perguntas e respostas. Então, depois de esbravejar e passar a aceitar (porque dói menos), fique sabendo que você deve ir direto ao ponto. Se o tema é “Drogas ilícitas na sociedade contemporânea”, você já deve começar falando sobre drogas ilícitas na sociedade contemporânea. Nem mais nem menos. Nada de fazer contraponto com alguma droga lícita que também faz mal e que você acha que deve ser considerada ilícita ou trazer a discussão sobre alguma droga proibida que você acha que deva ser legalizada. Tais debates são bacaninhas e a gente super recomenda que você sempre seja muito crítico diante de qualquer tema social (não só na redação, mas na vida!), mas deixa isso pra outro espaço e momento, combinado? Porque aqui não será muito útil 😉

3) Olhe pelo lado bom: seu desenvolvimento já estará traçado

Uma das coisas que mais ouvimos e lemos é “eu tenho várias ideias, mas não consigo organizar as danadinhas” ou “eu não sei o que escrever”. Se você é alguém que passa por isso e vai fazer concurso elaborado pelo Cespe, saiba que, pelo menos momentaneamente, você está livre desse problema. Afinal, a proposta de redação te mostrará exatamente o que deve ser abordado. Olha só:

O fenômeno do tráfico de drogas se estendeu pela América Latina. É isso que confirmam números oficiais sobre o domínio ou a territorialização do narcotráfico. Cada país, de acordo com suas particularidades e com o papel que desempenha no negócio da produção e comercialização de entorpecentes, sofre de maneira diferente. Mas existe um consenso: estamos diante de um problema cada vez mais alarmante e que representa um enorme desafio para os governos e sociedades do continente. O consumo de droga aumentou na grande maioria das cidades, agravando a situação da segurança e da saúde pública. Onde se comercializam cocaína e pasta base, a delinquência dispara, a evasão escolar cresce e a saúde da população (em especial a dos jovens) se deteriora rapidamente. O Globo, 25/5/2008, p. 36 (com adaptações).

Tendo a notícia acima como referência inicial e considerando-a unicamente como motivadora, redija um texto dissertativo a respeito do seguinte tema: DROGAS ILÍCITAS NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA

Ao redigir seu texto, aborde, necessariamente, os seguintes aspectos:

1. motivos para a opção pelo trabalho com drogas ilícitas em detrimento da opção pelo trabalho lícito;

2. possíveis medidas e atitudes para enfrentamento do problema das drogas ilícitas;

3. o narcotráfico na economia global.

Reparem bem na proposta de redação acima. Ela começa com um texto motivador (mo-ti-va-dor [!!!], não vá copiá-lo, bebê), apresenta a frase tema (DROGAS ILÍCITAS NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA ) e apresenta os 3 tópicos a serem abordados. Tá vendo que o roteiro do seu texto tá traçadinho ali, né?

Olha que legal, você não precisa ter o trabalho de pensar nele. Sabemos que você seguiu a dica que demos aqui (link redacao pra concurso não criemos pânico), estudou os temas anteriores da banca e vai tirar de letra o desenvolvimento dos tópicos que serão pedidos na prova que você vai fazer. Então, apesar de você ter que lidar com uma redação diferentona, tá tudo bem. Tá tudo dominado.

4) Um fim sem cara de fim

Eu sei que a gente cresce ouvindo que tudo na vida (inclusive a vida) tem começo,meio e fim e esse ciclo é reproduzido dentro de uma redação. Mas aí vem a banca Cespe e diz: pera aí, queridinho, não precisa ser sempre assim. Além de deixar de lado a introdução, você pode dispensar também a conclusão. Tá, eu sei que vai dar aquela sensação de que o texto ficou inacabado, mas é assim mesmo, não sofra. Às vezes, pra ser mais esquisito ainda, pode ter como segundo tópico a ser desenvolvido algo como “ possíveis medidas e atitudes para enfrentamento do problema das drogas ilícitas”, o que vai te dar a impressão de estar fazendo uma conclusão, já que estamos condicionados a apresentar soluções nela, no desenvolvimento. Mas tá tudo certo, amiguinho, Foca no seu objetivo, desapega do modelinho tradicional de redação, segura na nossa mão e vai.

Vamos colar aqui pra você a parte do edital do CESPE que explica a pontuação na redação (lembrando que esse é o edital da prova para o TRE-PE de 2016):

10.7.4 A prova discursiva será corrigida conforme os critérios a seguir:
a)  a apresentação  e a estrutura textuais  e o desenvolvimento do tema  totalizarão a nota relativa ao domínio do conteúdo (NC), cuja pontuação máxima será limitada ao valor de 10,00 pontos;
b)  a avaliação  do domínio da  modalidade escrita  totalizará o número  de erros (NE) do candidato, considerando‐se aspectos tais como: ortografia, morfossintaxe e propriedade vocabular;
c) será computado o número total de linhas (TL) efetivamente escritas pelo candidato;
d) será desconsiderado, para efeito de avaliação, qualquer fragmento de texto que for escrito fora do local apropriado ou que ultrapassar a extensão máxima estabelecida no caderno de provas;
e)  será  calculada,  então, para  cada candidato,  a nota na prova  discursiva (NP3), como  sendo NP3 = NC − NE/TL;
f) se NP3 < 0, então considerar‐se‐á NP3 = 0.

10.7.5 Nos casos de  fuga ao tema, ou de não haver  texto, o candidato receberá nota na prova discursiva igual a zero.
10.7.6 Será aprovado na prova discursiva o candidato que obtiver NP3 ≥ 5,00 pontos.

Bom, agora que já te demos um afago e umas boas informações, você pode começar a estudar! E, é claro, nem nisso vamos te deixar na mão. Nós corrigimos redações para concursos, temos uma plataforma pronta pra isso! VocÊ pode enviar o edital da sua prova do CESPE e também o tema que deseja escrever sobre. Ó, mil e uma utilidades. Por isso, pensa na gente, tá bom?

Boa sorte, concurseira e concurseiro do meu Bra-sil-sil!

QUERO APRENDER REDAÇÃO!

Comentários do Facebook