Hoje vamos ver outra grande banca de concurso: a Cesgranrio!

Concurseiro que é concurseiro sabe que a Cesgranrio já foi responsável por organizar vários concursos grandes, a nível Federal, como Banco do Brasil, Petrobrás e IBGE. É pouca coisa não, meu filho!

Agora mesmo tem prova dia 15/04 pra Transpetro, com redação tipo estudo de caso e 13/05 para o Banco do Brasil.

A redação, no concurso do Banco do Brasil, por exemplo, acontece na segunda etapa e tem caráter somente eliminatório. Então, se você não passasse na primeira fase, nem ia chegar a ver essa querida na sua frente. Mas isso não quer dizer que você tem que esperar ser aprovado na primeira fase pra começar a estudar redação, não se faz de doido! Não é novo pra você, que é aluno do Redação Online, que estudando redação você estuda pra todas as matérias e, de quebra, aprende a se expressar melhor. E nem pra você que é concurseiro de que não pode existir essa mentalidade de deixar o estudo pra depois e de que você não vai passar. Se você está se esforçando e estudando certinho, não há o que temer. Agora, depois do sermão, vamos pra parte mais objetiva:

Sobre o tipo textual, a redação dessa prova é bastante tradicional: dissertativo-argumentativa, com seleção, organização e relação de argumentos, fatos e opiniões para defender o ponto de vista.

Tá parecendo fácil, né? Calmaê.

Quanto aos temas, esta banca costuma cobrar alguns ligados à sustentabilidade, ao consumo em excesso, combate à pobreza, melhoria da qualidade de vida e por aí vai. Ou seja, os temas tem viés mais objetivo e social, parecidinho com o ENEM. Mas isso aqui não é ENEM não. Quer ver?

Um exemplo: ela já fez temas solicitando ao candidato que, na condição de ser servidor em uma área específica, explicasse como poderia modificar alguma situação.

Então, já sabe, né? Se perguntarem alguma coisa específica sobre o cargo ou órgão, relacionados à sua prova, faz carão e incorpora o servidor público na hora de escrever.

Não vamos mexer em time que está ganhando: leia o edital com atenção e estude pra sua redação. Inclusive, vamos deixar um pedacinho dele, que trata de redação. O edital completo está disponível aqui:

BANCO DO BRASIL S.A. – EDITAL Nº 01 – 2018/001 – CARREIRA ADMINISTRATIVA – CARGO ESCRITURÁRIO

7.2.3 – A Redação será avaliada conforme os critérios a seguir:

a) adequação ao tema proposto;

b) adequação ao tipo de texto solicitado;

c) emprego apropriado de mecanismos de coesão (referenciação, sequenciação e demarcação das partes do texto);

d) capacidade de selecionar, organizar e relacionar de forma coerente argumentos pertinentes ao tema proposto;

e) pleno domínio da modalidade escrita da norma-padrão (adequação vocabular, ortografia, morfologia, sintaxe de concordância, de regência e de colocação).

7.2.4 – A Redação deverá ser feita com caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente, e deverá conter de 25 (vinte e cinco) a 30 (trinta) linhas.

7.2.5 – Será atribuída nota ZERO à Redação do(a) candidato(a) que:

a) fugir ao tipo de texto em prosa dissertativo-argumentativo;

b) fugir ao tema proposto;

c) apresentar texto sob forma não articulada verbalmente em língua portuguesa (apenas com desenhos, números e palavras soltas ou em forma de verso);

d) for produzida com menos de 15 (quinze) linhas;

e) for assinada e/ou apresentar qualquer sinal que, de alguma forma, possibilite a identificação do(a) candidato(a);

f) for escrita a lápis, em parte ou na sua totalidade.

7.2.6 – Serão eliminados(as) os(as) candidatos(as) que obtiverem nota inferior a 70,0 (setenta) pontos na prova de Redação.

7.2.7 – Serão classificados(as) no Certame, de acordo com os pontos obtidos na 1ª Etapa, os(as) candidatos(as) não eliminados(as) na 2ª Etapa, conforme limites estabelecidos no Anexo II constantes deste Edital.

Em geral, a banca costuma focar mais na correção gramatical mesmo, então, #keepcalm e não se esqueça de revisar o que escrever umas duas milhões de vezes.

Veja abaixo algumas dicas para se sair bem nessa banca:

  1. Tenha cuidado para não fugir do tema! Apesar de a banca ser “tranquila” quanto ao conteúdo, não tem como tirar uma nota boa falando sobre batatinha quando era pra falar sobre macarrão;
  2. Foque na gramática. Se for preciso, revise mil vezes o seu texto antes de passar para a folha definitiva, porque, depois que passar você não terá a chance de modificar nada;
  3. Tenha cuidado com a apresentação do seu texto e com a legibilidade, porém, não esqueça de dar atenção ao conteúdo;
  4. Pense antes de escrever! Não vá jogando no papel todas as ideias da forma como elas vão surgindo, porque seu texto vai ficar uma bagunça que nem você mesmo vai entender;
  5. Responda o que a banca está pedindo! Isso é importantíssimo: volte sempre ao tema, para ter certeza de que você está fazendo o que ele quer;
  6. Não se prenda ao senso comum. Tem gente que, por medo de arriscar (e talvez se dar mal) acaba inserindo no seu texto apenas informações que qualquer pessoa saberia, e aí o texto cai naquele clichê de sempre. Para um corretor, isso é a morte. Ele vai estar cansado de ler sempre a mesma coisa. Não tenha medo de ousar e de trazer informações novas!

Tá achando pouca informação e gostaria de ver exemplos sobre os temas desta banca? A gente separou alguns pra você, calma!

CESGRANRIO – 2014 – FINEP – Analista – Conhecimentos básicos – Nível Superior

A partir do que está exposto nos textos acima e baseado em seus próprios conhecimentos e opiniões, redija um texto dissertativo-argumentativo em que exponha seu posicionamento acerca da oposição entre o direito à informação da população e o direito à intimidade de pessoas públicas.

2. CESGRANRIO – 2014 – Banco do Brasil – Nível Médio – Conhecimentos Básicos – Todos os Cargos

O uso cada vez mais constante e cotidiano da internet afeta a nossa vida de diferentes maneiras.

Do ponto de vista de uso na sociedade, podemos, por exemplo, pagar contas, fazer transferências e realizar diversas transações bancárias sem sair de casa. Por outro lado, muitas vezes, não podemos tirar dinheiro no caixa eletrônico ou pagar contas em banco porque “ o sistema caiu” . Podemos também, devido à quantidade enorme de informações disponíveis na rede, fazer pesquisas sobre os temas mais variados, mas, por outro lado, corremos o risco de encontrar citações de autoria duvidosa ou obter informações inexatas ou imprecisas. Podemos ainda comprar ingressos para eventos culturais, mas, por outro lado, perdemos a possibilidade de decidir de última hora comparecer a um evento, pois os ingressos já foram todos vendidos antecipadamente on-line.

Do ponto de vista individual, usamos cada vez mais a internet para troca de e-mails ou para acesso às redes sociais, quando postamos mensagens e reagimos a elas, com comentários e “ curtidas”.

O texto a seguir apresenta reflexões sobre o tema:

A internet é uma mídia que ainda vai provocar muitas modificações entre as pessoas. Estamos apenas adentrando essa nova era, que, no Brasil, teve início em 1996.

Capistrano de Abreu dizia que os colonizadores portugueses ficaram, durante vários séculos, como caranguejos, apenas arranhando as costas do Brasil, sem adentrar seu território, nem dominar as regiões desconhecidas. Em relação à internet, somos os novos caranguejos do início do século XXI, sem desvendar com segurança as possibilidades desse meio de comunicação revolucionário na produção e propagação de saberes. Não sabemos ainda o que acontecerá e como se dará; por isso, não podemos fazer previsões estanques.

SHEPERD, T.; SALIÉS, T. In: Linguística da internet. São Paulo: Contexto, 2012. p.91

Redija um texto dissertativo-argumentativo em que se discuta se o uso da internet trouxe mais benefícios ou mais malefícios ao indivíduo e à sociedade.

CESGRANRIO – 2014 – EPE – Analista de Gestão Corporativa – Conhecimentos Básicos

A vida em comunidades, grandes ou pequenas, requer equilíbrio entre os direitos individuais e as regras de boa convivência, tanto no espaço privado quanto no espaço público. Na legislação atual, existem leis que, em função de suas finalidades, estabelecem restrições objetivas para a geração de ruídos durante dia e noite. Se por um lado sabe-se que estudos médicos consideram que o volume elevado pode causar danos à saúde humana e dos animais, por outro lado, som alto pode vir associado à alegria, como ocorre em bailes de carnaval e em festas públicas. Pesquisa feita sobre o assunto no Google traz matérias que ilustram as duas posições. O incômodo produzido pelo som está presente em títulos como “Moradores reclamam do som alto no Pacaembu”, “Quando é possível reclamar do vizinho barulhento” e “Som alto prejudica a saúde”. Por outro lado, há um site no Facebook intitulado “Loucos por som Alto” e uma postagem no Instagram que afirma “É assim que começa a segundona!!! Som alto e alegria pra trabalhar e treinar!!”.

Com base nesses aspectos sobre o prazer e o incômodo provocados pelo uso do som no espaço público e privado, escreva um texto em que você se posicione a favor ou contra a existência de lei que determine o modo como o som deve ser usado nesses espaços.

Apresente argumentos claros e precisos que sustentem a sua opinião. Esclareça, ainda, se essa lei deve restringir-se a certos horários ou locais.

E aí, tá preparado pra enfrentar a banca? Pro sim e pro não, a gente tá aqui pro que você precisar, o que inclui estudar, que você precisa, né? Mesmo que você seja a reencarnação do Machado de Assis, praticar nunca é demais!

QUERO MELHORAR MINHA ESCRITA!

Comentários do Facebook