Medidas para combater a pornografia infantil na internet | Tema de redação e repertórios

por | fev 23, 2022

Você já escreveu uma redação sobre “Medidas para combater a pornografia infantil na internet”? Confira o tema da semana!

As crianças e adolescentes estão expostos a diversas formas de violências na internet, sendo uma delas a pornografia infantil, que é considerada um crime de exploração sexual. Os casos de pornografia infantil têm aumentado de forma alarmante durante a pandemia, devido ao aumento de exposição desse público no espaço virtual. Por isso é cada vez mais urgente pensarmos em medidas para combater esse problema e proteger a infância.

Leia os textos motivadores a seguir e, com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija um texto dissertativo-argumentativo sobre o tema “Medidas para combater a pornografia infantil na internet”.

Ao final da proposta, você encontrará uma lista de repertórios socioculturais relacionados a ela!

TEXTO 1

Divulgação de pornografia infantil por qualquer meio é crime. #DireitofácilTJDFT.

Fonte: https://www.tjdft.jus.br/institucional/imprensa/campanhas-e-produtos/direito-facil/edicao-semanal/divulgacao-de-pornografia-infantil

TEXTO 2

“Pornografia infantil significa qualquer representação, por qualquer meio, de uma criança envolvida em atividades sexuais explícitas reais ou simuladas, ou qualquer representação dos órgãos sexuais de uma criança para fins primordialmente sexuais”. 

(definição segundo o Artigo 2º, alínea c, do Protocolo Facultativo à Convenção sobre os Direitos da Criança referente à venda de crianças, à prostituição infantil e à pornografia infantil, adotado em Nova York em 25 de maio de 2000 e ratificado pelo Brasil através do Decreto n° 5.007, de 8 de março de 2004).

Fonte: https://new.safernet.org.br/sites/default/files/content_files/cartilha-infancia-e-internet-v4.pdf

TEXTO 3

‘Packs’: grupos vendem pacotes de fotos e vídeos pornográficos em redes sociais, inclusive de menores de idade

Quando digitou a palavra “pack” na rede, o produtor do Fantástico descobriu que submundo é esse, que envolve pais completamente alheios ao que anda acontecendo no quarto ao lado; adolescentes achando que tiraram a sorte grande, mas tomaram calote; e jovens sendo presos depois de cometerem crimes.

Nosso produtor deu de cara com tudo isso quando decidiu mergulhar nesse universo nas redes sociais: Twitter, WhatsApp e Telegram. Trocou mensagens e logo foi convidado a participar de grupos privados gigantescos – um deles com 200 mil participantes. Assim, descobriu várias siglas usadas, entre elas “CP”, que significa pornografia infantil. O valor para entrar no grupo e ter acesso? R$ 50.

Após as conversas, encaminhamos todo o material obtido para a polícia. Um jovem foi preso em São Paulo.

“Através das informações repassadas pela investigação de vocês, chegamos a essa pessoa. Chegamos na residência, a mãe estava branca, quase desmaiando, pelo susto que levou. Principalmente porque o mandado era em desfavor do filho dela, de 18 anos, filho único. Somente quando foi aberto o aparelho celular que ela viu que havia fotos de pornografia e que tava constatado que ele estava vendendo aquele material em forma de pacotes na internet. O dinheiro que ele recebia, ele dizia que era proveniente de jogos online que ele estava vendendo. A mãe ficou totalmente fora de si”, conta Ana Lucia Miranda, delegada titular da Delegacia de Repressão à Pedofilia.

Na Bahia, em Salvador, outra prisão de um jovem de 19 anos. Outro pai surpreendido.

“Ele ficou completamente chocado com o que viu, não entendeu muito bem. Tive que parar para explicar o que estava acontecendo e ele não imaginava. Pensava que o filho ficava o tempo todo, a maioria do tempo jogando. Foi constatado farto material relacionado à pornografia infanto juvenil, inclusive com negociação desse material para outros países como Colômbia e Rússia, por exemplo. E uma situação assim, diálogos: ‘Nós preferimos crianças menores que 8 anos de idade. Você tem algo relacionado a bebês?’”, relata Simone Moutinho, delegada titular da Delegacia Especial de Repressão a Crimes contra a Criança e o Adolescente.

O Fantástico também conversou com jovens que forneciam o material para os packs. Uma delas, uma estudante de Sorocaba, contou que começou a pesquisar a venda de packs pornográficos porque o assunto bomba em suas redes sociais, mas que não passa de uma grande ilusão.

“Existe muito dessa romantização, glamourização, e muitas meninas acabam fazendo por incentivo do momento. Sem pensar nas consequências. Você não sabe o que pode acontecer com essa fotos, onde elas vão parar”, afirma Mayara Lima.

Fonte: https://g1.globo.com/fantastico/noticia/2022/01/09/packs-grupos-vendem-pacotes-de-fotos-e-videos-pornograficos-em-redes-sociais-inclusive-de-menores-de-idade.ghtml 

TEXTO 4

Formas de violência sexual contra crianças e adolescentes: exploração sexual - pornografia, tráfico para fins sexuais, exploração sexual agenciada, exploração sexual não-agenciada. Pedofilia - é considerada pela OMS como doença psíquica. Porém, a prática de relações sexuais ou atos libidinosos por adulto com menor de 14 anos é CRIME. Outros tipos de abuso sexual - assédio sexual, assédio sexual verbal, exibicionismo e voyeurismo. Panfleto do Senado Federal.

Fonte: https://senadofederal.tumblr.com/post/141898636832/viol%C3%AAncia-sexual-contra-crian%C3%A7as-e-adolescentes

Repertórios socioculturais para o tema “Medidas para combater a pornografia infantil na internet”

Para ajudar você a desenvolver a redação e defender a sua tese, listamos alguns repertórios socioculturais sobre o tema “Medidas para combater a pornografia infantil na internet”. Continue a leitura e confira!

Lei | Estatuto da Criança e Adolescente

Segundo o a Lei no 8.069, de 13 de julho de 1990, do Estatuto da Criança e do Adolescente, é crime “Produzir, reproduzir, dirigir, fotografar, filmar ou registrar, por qualquer meio, cena de sexo explícito ou pornográfica, envolvendo criança ou adolescente”. Além disso, também é crime recrutar, facilitar e vender conteúdos pornográficos com a participação de crianças ou adolescentes, com pena de 4 a 8 anos e multa.

Série | Euphoria (2019)

A série Euphoria (2019) está fazendo o maior sucesso e ela pode ser usada como repertório! Logo na primeira temporada, a série abre a discussão sobre pedofilia, vídeos íntimos gravados sem consentimento e a oportunidade que muitas adolescentes veem em exibir o seu corpo na internet para homens mais velhos em troca de dinheiro.

A série está disponível na HBO Max.

Documentário | Um crime entre nós (2020)

O documentário brasileiro “Um crime entre nós” (2020) aborda a exploração sexual infantil – tanto no espaço real quanto no virtual – e alerta a importância de denunciar esses casos e proteger as crianças e adolescentes. Segundo o documentário, o Brasil é um dos países que mais consomem pornografia no mundo e que mais procura o termo “novinha” na internet.

“Um crime entre nós” está disponível no GloboPlay. Confira o trailer a seguir:

Dados | Estudo: mais de 80% da navegação na deep web é relacionada à pedofilia

Um estudo de 2015, realizado pela University of Portsmouth, aponta que 83% do tráfego na deep web está relacionado à pornografia infantil. A deep web é uma camada oculta da internet em que os endereços não são indexados por motores de busca padrão, como o Google, e por isso ficam ocultos ao grande público. Por esse motivo, é um local da internet em que os crimes cibernéticos são cometidos com frequência.

Para saber mais, clique aqui.

Matéria | Casos de pornografia infantil aumentam durante pandemia da covid-19 no DF

Segundo o jornal Correio Braziliense, os casos de pornografia infantil aumentaram durante a pandemia no DF. Para evitar esse problema, a matéria dá algumas dicas de como os responsáveis por esse público podem protegê-los, como fiscalizar o horário de uso das redes, observar mudanças de comportamento e dialogar sobre os perigos de expor o corpo na internet.

Leia a matéria completa aqui.

Agora é hora de colocar as mãos à obra! Escreva a sua redação sobre o tema “Medidas para combater a pornografia infantil na internet” e envie em nossa plataforma que nós corrigimos em até 3 dias úteis!

<a href="https://redacaonline.com.br/blog/author/marinadias/" target="_self">Marina Dias</a>

Marina Dias

Bacharela em Letras Língua Portuguesa e Literaturas pela UFSC, revisora de textos e redatora.
Assine um plano do Redação Online
Como fazer uma Redação do zero
Guia da Redação ENEM: tudo o que você precisa saber
Como tirar nota mil na Redação ENEM