Desenvolvendo habilidades de redação na sala de aula: estratégias eficazes para educadores

Desenvolvendo habilidades de redação na sala de aula: estratégias eficazes para educadores

A redação é uma habilidade tão fundamental que é obrigatória em todos os vestibulares. No entanto, ensinar redação de um jeito envolvente poucos professores conseguem. 

Neste artigo, mostraremos em detalhes uma série de ideias criativas e estratégias pedagógicas que podem revolucionar a forma como você ensina redação a seus alunos! E você pode aplicá-las já na sua próxima aula!

Como professor de português, você tem a chave para capacitar a próxima geração com as competências necessárias para se expressarem bem, através da palavra escrita. 

Ensinar bem a escrever não envolve apenas transmitir regras gramaticais e estruturas de redação; trata-se de estimular a criatividade, o pensamento crítico e a comunicação eficaz.
E nossa função é ajudá-lo nessa hora (porque o dia a dia do professor em sala de aula é um desafio!). Assim, este artigo vai equipá-lo com as ferramentas e ideias para promover em seus alunos o amor pela escrita para vestibular e depois dele.

Temas relevantes e engajadores para redação na sala de aula

Aproveite os temas que disponibilizamos semanalmente e use-os em debates para estimular o pensamento crítico. Os assuntos mais usados em debates podem variar dependendo da região em que você vive, do contexto político e social do momento, e das preocupações atuais. 

Comecemos com alguns tópicos geralmente discutidos na atualidade:

  • Mudanças Climáticas
  • Acesso a serviços de saúde, vacinação e políticas de saúde 
  • Desigualdade de renda
  • Acesso à educação de qualidade e reformas no sistema educacional.
  • Privacidade de dados e inteligência artificial 
  • Ações internacionais debatidas em fóruns globais
  • Igualdade de gênero, discriminação racial, LGBTQ+ 
  • Direitos dos imigrantes 
  • Fontes de energia renovável
  • Encarceramento e direitos dos presidiários 
  • Acesso a serviços de saúde mental e redução do estigma

Insistimos que você use nosso banco de temas, caso ainda não o conheça, porque ele traz textos motivadores e repertórios – uma facilidade incrível para a vida do professor!

Além desses temas acima, há os mais pertinentes à faixa etária dos adolescentes que devem ser parte de suas aulas, também. Até porque facilitam o desenvolvimento cognitivo dos seus pupilos e os fazem gostar mais da aula de redação

Aqui vão eles, bem explicados:

  • Interesses pessoais: pergunte sobre os interesses deles, como hobbies, música, filmes, livros, esportes, jogos, etc; isso mostra que você está interessado no que eles gostam.
  • Escola e educação: pergunte sobre eventuais cursos que estão frequentando, aspectos que mais agradam ou desagradam na escola, matérias de maior dificuldade e planos para o futuro acadêmico.
  • Amizades e namoro: adolescentes adoram discutir suas amizades, conflitos com colegas e seus sentimentos em relação a namorados e namoradas ou paqueras! 
  • Relacionamento familiar: um tópico que pode trazer à tona questões pouco conhecidas dos professores; muitos alunos se tornam retraídos por achar que só eles passam por situações de conflito em casa; sem mencionar que o professor pode detectar algum tipo de agressão sofrida em casa pelo adolescente – um tema de valor social indiscutível!
  • Atividades extracurriculares: pergunte sobre as atividades como esportes, clubes, música, teatro, e formas de lazer que eles têm.
  • Tecnologia e redes sociais: a maioria dos adolescentes está envolvida com tecnologia e redes sociais; pergunte o que eles estão fazendo online e aproveite para tocar em questões de segurança digital.
  • Saúde mental: pergunte sobre saúde mental, emoções e estresse; eles podem se mostrar reticentes de início, o que é normal, mas – acredite – uma conversa informal assim pode ser de muita ajuda para certos problemas emocionais! 
  • Responsabilidades e independência: converse sobre responsabilidades em casa, como tarefas domésticas, e discuta a independência que eles estão adquirindo ou não, à medida que crescem. 
  • Valores e ética: Explore questões de valores, ética e moralidade, e incentive-os a pensar criticamente sobre esses tópicos.

Os alunos que conseguem discutir sobre temas de interesse pessoal conseguem também discutir com mais naturalidade todos os outros!

Como você deve ter notado, não há uma diferença entre discutir temas “pessoais” e atualidades: temas “pessoais” trazem à tona discussões sobre temas atuais!

Prática constante da escrita de redação na sala de aula

Especialistas e linguistas enfatizam a importância da prática regular da escrita como parte integrante do currículo. Prática regular significa mais de uma redação por mês, ok?

E é preciso dizer que uma prática regular de escrita não começa no último ano do ensino médio: ela deve se estender por cerca de 10 anos, segundo educadores. 

Infelizmente, sabemos que nem sempre essa é a realidade em nosso país, independente da região ou tipo de escola… 

Então, para tentar contornar da melhor forma, damos as 3 seguintes diretrizes:

Prática semanal de redação

Diariamente seus alunos já escrevem nas várias disciplinas. Isso ajuda a desenvolver habilidades básicas de escrita, o que é ótimo! Mas você, professor de redação, deve exigir escrita semanal, mesmo que não seja de uma redação completa.

Tarefas de redação variadas

Seus alunos precisam ter tarefas de redação frequentes e variadas. Isso pode incluir estas opções:

  • ensaios,
  • redação criativa (tema livre), 
  • resenhas, 
  • cartas (não, elas não morreram!), 
  • peças publicitárias, 
  • diários, 
  • contos, 
  • poesia e muito mais.

Muitas vezes o professor do ensino médio fixa o treino em dissertação para vestibular, mas a experiência com outros gêneros só traz benefícios!

Revisão e comentários sobre a redação

Esta é uma tarefa fun-da-men-tal! Pra que serve escrever muitos textos sem ter um feedback?!

E quando falamos de feedback, isso não se resume àquela correção clássica, com marcas coloridas sobre a redação. Os alunos devem ter oportunidades de revisar e melhorar seu trabalho com base no feedback. Sempre que possível, peça que reescrevam (nada é melhor que isso!).
E o feedback é uma etapa tão importante que já falamos dela antes.

Debates para estimular conteúdo para redação na sala de aula

Debates e sala de aula são raridade hoje, mas quem usa essa técnica para redação não quer outra vida! Adapte as dicas abaixo tanto para os debates em sala de aula.

Ouça ativamente, seja respeitoso na hora de ver a redação na sala de aula

Os adolescentes podem ter opiniões diferentes das suas, e é importante criar um ambiente onde se sintam à vontade para compartilhar seus pensamentos e sentimentos. Quando você os respeita, eles aprendem a respeitar os outros também.

Forneça conteúdo de apoio dependendo do tema

Para conversar a respeito de certos temas, talvez você precise entregar a seus alunos material escrito informativo, relatos, ou vídeos. Isso é especialmente necessário quando você usar temas de atualidades. 

É bom fazer isso até para aumentar o repertório deles. 

Certifique-se de que diferentes pontos de vista sejam representados no debate ou discussão, dando a eles material com várias perspectivas.

Sabemos que hoje existem pontos de vista que são considerados unanimidade, principalmente pela mídia dominante. Isso não é saudável – incentive os alunos a considerar e ter empatia com perspectivas opostas.

Não opine antes dos alunos

Você, professor, deve ficar em segundo plano num debate entre alunos. Nunca dê sua opinião sem que eles peçam. E mesmo que peçam, tenha cuidado e prefira opinar só depois deles. 

Faça isso para que fiquem realmente livres para opinar, sem aquele medo de desagradar o professor. Ensine a eles liberdade de opinião! 
Um dos aspectos que mais temos notado em redações que chegam à nossa equipe é o desejo de agradar ao corretor – esse não deve ser o objetivo das redações de seus alunos!

Estabeleça objetivos claros

Defina os objetivos de aprendizagem para o debate. 

Debate não deve ser perguntar aleatoriamente à classe a opinião de cada um – pelo menos não numa escola. 

Um debate ideal envolve avaliação da participação de cada envolvido. 

Uma boa ideia é distribuir folhas de avaliação aos alunos da “plateia” para que deem notas (de 0 a 3 por exemplo) aos participantes do debate. Depois compute essas notas normalmente em seu diário de classe.

Peça que façam pesquisa

Você pode apresentar um tema “surpresa” antes do debate, desde que seja um tema de fácil discussão, de conhecimento de todos. 

Mas também pode incentivar os alunos a pesquisar e coletar informações sobre o tema para o debate da próxima aula.

Isso enriquecerá sobremaneira o debate, e aumentará o repertório de seus alunos (além de mantê-los em atividade em casa).

Crie regras de debate

Um bom número de debatedores é 6. Assim todos têm tempo para falar. 

Você pode estabelecer limites de tempo para falar, diretrizes para comportamento respeitoso e consequências para violações de regras.

A ideia do debate não é ter um vencedor e um vencido, lembre-se disso! 

Você pode convidar os debatedores de surpresa no dia da aula, convidá-los com dias de antecedência, ou ainda perguntar quem espontaneamente gostaria de participar. 

Os debatedores devem estar visíveis para a classe toda, então você pode criar um semicírculo na frente da sala.

Incentive a escuta ativa

Ensine aos alunos a importância da escuta ativa e das respostas respeitosas.

Exija que os alunos da “plateia” façam anotações durante o debate ou discussão para colaborar com perguntas e observações posteriormente. Esses alunos poderão participar depois de um certo tempo de debate apenas (15 minutos é um bom tempo).

Aproveite o debate para um exercício de redação

Após o debate, peça aos alunos que escrevam um texto (não precisa ser sempre uma redação clássica, como a do Enem!), que pode ser recolhido para nota. Pode também ser feito como lição de casa, e opcionalmente ser lido para a classe.

Incentive a participação:

Crie um ambiente de apoio onde todos os alunos se sintam confortáveis em participar.

Incentive os alunos mais quietos a compartilhar seus pensamentos e ideias, mas não insista se eles se recusarem. O fato de um aluno ser mais quieto não significa que ele não sabe 

expor as ideias numa redação.

Integração de tecnologia no ensino de redação

Jogue fora o preconceito: a tecnologia pode ser uma ferramenta poderosa para melhorar as habilidades de escrita na sala de aula. Aqui estão várias maneiras pelas quais a tecnologia pode ser usada de forma eficaz para aprimorar o processo de escrita e promover uma escrita melhor:

Software de edição de texto

Ensine os alunos a usar softwares como o Microsoft Word ou o Google Docs, para redigir e editar as redações. 

Claro que esse não deve ser o padrão – o padrão é a escrita à mão. Mas é claro também que eles precisam dominar essas ferramentas, e por que não agora, ao mesmo tempo que desenvolvem habilidades na redação?!
Essas ferramentas oferecem recursos como verificação ortográfica e gramatical que podem ajudar os alunos a melhorar sua mecânica de escrita.

Plataformas de escrita online

Utilize plataformas de escrita online projetadas para redação colaborativa e revisão das redações feitas por outros alunos. Uma delas é o Google Docs.

Essas plataformas permitem que os alunos compartilhem seus trabalhos com colegas e recebam feedback em tempo real.

Escrita de blogs

Os alunos podem criar seus próprios blogs para praticar a escrita regularmente e receber feedback de um público mais amplo. Eles gostam muito de expor suas ideias (não necessariamente para o vestibular) e receber feedback dos colegas!

Bibliotecas online e recursos de pesquisa

Ensine os alunos como acessar e usar bibliotecas on-line e bancos de dados de pesquisa para encontrar fontes confiáveis para suas tarefas de redação. Não é porque a internet é um repositório infinito de informação que eles sabem usar… 
Aí está mais uma forma de aumentar o repertório deles, além de agilizar o processo de pesquisa para escrever a redação.

Conclusão

Pesquisamos essas estratégias eficazes dentre educadores que conseguiram desenvolver habilidades de redação na sala de aula com sucesso. 

Temos certeza de que elas ajudarão a criar um ambiente dinâmico para melhorar as competências de escrita e preparar seus alunos tanto para o vestibular quanto para a vida. 
Aproveite que você viu a qualidade deste material, e conheça outros recursos que temos para ajudá-lo ainda mais na sala de aula.

POSTS RELACIONADOS

⏰ O cupom loucura com 40% de desconto acaba em:

  • 00Dias
  • 00Hrs
  • 00Min
  • 00Seg