Estude com o Redação Online em 2021! Aproveite nosso cupom de desconto VOUPASSAR35 em qualquer plano do site.

Tema de redação: O mercado de cosméticos falsificados

por | jan 7, 2020

TEXTO 1

As autoridades têm apreendido, com frequência, produtos de beleza piratas ou contrabandeados, especialmente na maior cidade do Brasil. O repórter Tiago Eltz foi ouvir a opinião de médicos sobre esse assunto. E eles alertam que o barato pode sair caro, bem caro.

A interminável atração das mulheres por produtos de beleza… “Deixa a mulher com autoestima mais elevada. Por isso e outra, deixa a mulher mais charmosa, mais bonita”, diz uma mulher.

E esse charme a mais pode sair muito caro. Talvez alguns homens se surpreendam com o preço. Uma paleta de sombras, um estojinho de maquiagem que custa uns R$ 300, é de uma marca bem cara. A mesma marca, mesma embalagem, mesmas cores, dá para comprar no mercado paralelo por uns R$ 30.

Agora, antes de a mulherada sair correndo atrás dessa pechincha, é preciso saber duas coisas. Primeiro, é claro que é falsificado. E a segunda coisa: se você resolver comprar um produto falsificado para passar no seu rosto, na sua pele, tem que estar preparada para a possibilidade de acabar gastando mais do que economizou, no médico.

“Uma maquiagem contaminada pode levar a uma infecção ocular importante, por exemplo. Um hidratante contaminado, por exemplo, a pessoa passa no corpo todo, pode levar uma infecção importante. Uma tintura de cabelo, um alisante, que seja clandestino, que não tenha as matérias mais adequadas, pode levar a uma queda de cabelo e uma queimadura no couro cabeludo”, explica a dermatologista Flávia Addor.

Como não obedecem à legislação nenhuma, o grande problema desses produtos é justamente o que a gente não sabe sobre eles. “Está comprando um produto que ela não sabe o que contém lá dentro e ela vai utilizar isso na pele. Então creme facial, um perfume que ela está utilizando, um desodorante, isso é um risco grande”, diz Ricardo Nóbrega, gerente de comércio exterior da ABIHPEC.

E, de acordo com os números da Receita Federal, o risco vem aumentando nas ruas do país. Em 2014, foram apreendidos pouco mais de R$ 25 milhões em produtos de higiene e beleza. Em 2015, foram R$ 28 milhões, um aumento de 11% Em São Paulo só nessa semana, foram destruídas 7,5 toneladas, principalmente de perfumes e maquiagens. Ou, na verdade, produtos que diziam ser perfumes e maquiagens, porque vai saber o que tinha lá dentro…

Fonte: www.g1.globo.com/Acesso em 30/12/2019.

TEXTO 2

De onde vêm os produtos falsificados? Quem os produz? Por onde passam em seu caminho até o destinatário final? Um relatório publicado nesta sexta-feira, elaborado pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) e pelo Escritório de Propriedade Intelectual da UE (EUIPO, na sigla em inglês) tenta responder a essas perguntas. Segundo as conclusões do estudo, a China é o principal país fabricante de produtos falsificados e pirateados, vendidos em todo o mundo, enquanto Hong Kong, Emirados Árabes Unidos e Cingapura se destacam como os países onde essas mercadorias fazem escala antes de chegar ao consumidor. O relatório chama a atenção também para a crescente importância das remessas postais e do comércio eletrônico no processo do mercado das falsificações.

O informe quer apresentar um novo viés em relação a outro publicado no ano passado pelas duas instituições, no qual se analisava o impacto econômico do tráfico de falsificações e produtos pirateados. No estudo citado, no qual foram usados dados de apreensões em alfândegas de todo o mundo, concluía-se que o comércio de produtos falsos alcançou em 2013 um total de 461 bilhões de dólares (1,55 trilhão de reais), o equivalente a 2,5% do comércio total global. No caso da UE, o porcentual chegava a 5%. China e Hong Kong foram identificados como locais de procedência de 80% dos produtos interceptados pelas autoridades.

Agora, as duas instituições selecionaram uma gama dos produtos mais falsificados ou pirateados, distribuídos em 10 categorias, que representam 63% do valor total das falsificações: produtos alimentícios, farmacêuticos, perfumaria e cosméticos, artigos de couro e bolsas, roupa e tecidos, calçados, joias, equipamentos eletrônicos e elétricos, aparelhos ópticos, fotográficos e médicos, e brinquedos […].

Fonte: www.elpais.com/ Acesso em 30/12/2019

TEXTO 3

Resultado de imagem para SACRIFICIOS PELA BELEZA CHARGE

Fonte: www.mulher30.com.br/ Acesso em 30/12/2019.

Tendo feito a leitura dos textos motivadores e agregando as novas informações aos seus conhecimentos a respeito do assunto, redija uma dissertação argumentativa com no máximo 30 linhas na modalidade da linguagem padrão da Língua Portuguesa sobre o tema: O mercado de cosméticos falsificados.

CONFIRA REPERTÓRIOS PARA ESTE TEMA CLICANDO AQUI!

[maxbutton id=”4″ url=”https://redacaonline.com.br/?utm_source=blog&utm_medium=post&utm_campaign=tema-de-redacao-o-mercado-de-cosmeticos-falsificados” ]

Leia também:

Tema de Redação: Formas para alcançar o equilíbrio entre saúde e beleza

Tema de redação: a ditadura da beleza

Tema de Redação UNESP 2019: Compro, logo existo?

Tema de Redação: O consumismo e seus impactos ambientais

Tema de Redação: Promoção da Saúde e Bem-Estar

Assine um plano do Redação Online

Posts relacionados

SISU: O que é e como funciona?

SISU: O que é e como funciona?

Saiba como funciona o SISU e confira estratégias para aumentar suas chances de garantir uma vaga a universidade pública por meio do processo seletivo! Entre os dias 6 e 9 de abril estarão abertas as inscrições para o Sistema de Seleção Unificada – Sisu. Ele é o...

5 mitos sobre as redações nota 1000

5 mitos sobre as redações nota 1000

A nota 1000 na redação é o sonho de muita gente. E ele não é impossível. Saiba os mitos sobre as redações e prepare-se para conseguir! Com mais de 20 edições, o Enem já passou por muitas transformações, mas uma coisa não muda: você vai ter que escrever uma boa...

Como fazer uma Redação do zero
Guia da Redação ENEM: tudo o que você precisa saber
Como tirar nota mil na Redação ENEM