Saber os temas que já foram pedidos em vestibulares anteriores sempre nos dá um bom referencial de que linha poderá ser seguida nos próximos testes de grande porte, como o ENEM e os principais vestibulares.

A referência mais próxima e atual que temos são os vestibulares de meio ano, também conhecidos como vestibulares de inverno (em oposição aos vestibulares de verão, que ocorrem entre novembro e janeiro). Menos tradicionais, nem todas as universidades (principalmente as maiores) optam por oferecer essa possibilidade de ingresso no meio do ano aos candidatos.

Na sequência, temos o levantamento de algumas temáticas requeridas entre junho e julho de 2019.

Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Tema: Vacinas

Alguma proposta relacionada à questão das vacinas tem sido uma aposta desde o início do ano, isso porque a polêmica em torno dos argumentos dos grupos anti vacina e da volta de doenças já erradicadas há décadas no país faz com que o assunto seja sempre debatido, por isso, tratar do questionamento sobre a real eficácia da vacinação, por um lado, e os perigos individuais e coletivos no caso da não vacinação, por outro lado, são elementos fundamentais para o desenvolvimento da proposta.

Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Tema: Culturas de alimentação nos dias atuais e suas consequências

Já numa linha bastante voltada à vida moderna, a Universidade Estadual de Maringá propôs que seus candidatos discutissem as consequências da alimentação atual.

Ao analisar a forma como o tema foi requerido, é notável que a visão da instituição é de que a alimentação das gerações atuais é ruim e traz diversas consequências, sendo assim, o candidato precisa refletir sobre quais são essas consequências tanto com relação à saúde pessoal quanto também à descaracterização do momento da refeição, antes uma oportunidade de reunir a família e conversar sobre o dia.

Nós já falamos sobre alimentação aqui, confere:

Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG)

Tema: As consequências do racismo estrutural no Brasil contemporâneo

Com um tema extremamente específico e que exige do candidato obrigatoriamente saber o que é racismo estrutural, a Universidade Estadual de Ponta Grossa selecionou uma das formas de racismo para sua redação.

Note que o ponto de vista da instituição também é negativo, uma vez que se exige tratar das consequências ao longo do texto, o que, naturalmente, sugere que a conclusão traga alternativas viáveis para que o racismo estrutural- aquele que já está tão cristalizado na cultura de um povo que nem parece mais uma forma de discriminação- seja abolido na sociedade.

Nós falamos de racismo como tema de redação:

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

Tema: Relação entre o humor e a liberdade dentro dos limites da ética

Um dos vestibulares mais tradicionais (e concorridos) é, sem dúvida, o da PUC, por conta disso, uma proposta de redação envolvendo o tema ética não é de se espantar nem um pouco.

Discutir princípios e limites éticos é sempre algo complexo, já que a ética pode variar com base num ponto de vista pessoal, mas, como a proposta trazia os elementos do humor e da liberdade, acaba sendo um pouco mais fácil definir que o ético. Nesse caso, está extremamente ligado ao campo do respeito, afinal, quando alguém se sente desrespeitado ou ofendido, perde-se a característica de humor.

Já falamos sobre esses limites também:

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ)

Tema: Concepções sobre o mundo a sua volta no tempo em que você vive.

Já a irmã carioca da PUC-SP resolveu apresentar em sua redação praticamente um convite à exposição da forma como você vê o mundo atual.

Por ser um tema de grande abrangência, é essencial selecionar quais aspectos do mundo serão trabalhados, caso contrário, há o risco de as ideias serem explicadas de forma superficial, o que causa muitos descontos na sua tão querida notinha.

Um erro comum numa proposta redacional como essa é querer escrever o texto em primeira pessoa ou fundamentar os argumentos apenas no ponto de vista pessoal. O tipo de texto selecionado – dissertativo argumentativo – requer uma espécie de afastamento do assunto e, lógico, a presença de justificativas para as abordagens.

Universidade de Caxias do Sul (UCS)

Temas:

Por que as pessoas mentem?

É possível aproveitar o dia sem pensar no amanhã?

 Por que governos relutam em aceitar refugiados?

A Universidade de Caxias do Sul decidiu facilitar para seus candidatos (ou não), deixando a cargo do vestibulando a escolha entre um dos três temas possíveis.

Interessante notar que o tema “É possível aproveitar o dia sem pensar no amanhã?” e “Por que governos relutam em aceitar refugiados?” fazem uma aproximação com temas também cotados para o ENEM e os vestibulares de 2019/2020. Inegavelmente, tópicos voltados à saúde mental e ao bem-estar das pessoas (de todas as pessoas, inclusive aquelas que não são cidadãs brasileiras, como os refugiados) merecem nossa atenção e aquele estudo reforçado.

Alguns temas relacionados que já comentamos aqui:

Universidade Estadual do Ceará (UECE)

Temas:

Manifesto a favor da preservação das águas.

Relato de viagem.

Caprichando na requisição, a UECE não teve dó de seus candidatos e optou logo por dois pontos comuns, mas com gêneros pouco usuais em redações de grandes testes: o manifesto para a preservação das águas e o relato pessoal para a viagem. No caso do relato de viagem, o autor ainda tinha que se imaginar como escritor de um site especializado em viagens.

Obviamente, o que pode trazer preocupações aqui não são os temas, mas sim os tipos textuais selecionados. Ambos têm características bastante específicas e que devem ser rigorosamente obedecidas para o alcance de um bom conceito final, por isso, não se limite a estudar “apenas” a dissertação argumentativa em seu cronograma.

Mesmo com conteúdos variados, é super possível perceber que sempre há uma discussão de cunho social em todos os temas e é por causa disso que insistimos tanto na leitura, conhecimento e análise do que tem acontecido na sociedade, assim como quais são os movimentos sociais atuais e suas principais reivindicações. Essas informações são capazes de te dar repertório, ou seja, uma base para que você consiga compreender o assunto e debatê-lo de forma mais aprofundada e argumentativa.

Já falamos sobre alguns assuntos gerais que vão te ajudar na sua redação:

Não se esqueça também de que só conhecer os problemas sociais não é o suficiente, é necessário que você tenha propostas de solução para eles, sendo assim, nunca finalize o estudo de um tema sem pensar em qual resolução seria possível e mais adequada para a situação em questão.

QUERO APRENDER REDAÇÃO!


Aqui vão mais dicas para você arrebentar na redação:

10 apostas de tema de redação para o ENEM 2019

9 assuntos de sociologia para estudar antes de escrever suas redações

8 temas de filosofia para inserir em suas redações

5 formas de melhorar seu repertório sociocultural para a redação

Como escrever uma redação sem saber nada sobre o tema?

Como fazer uma boa proposta de intervenção na redação do ENEM?

Diferenças e semelhanças entre a redação do ENEM e de vestibulares

Comentários do Facebook