Texto 1:

luto pode ser descrito como um sentimento de tristeza e dor provocado pela perda de alguém ou algo que é precioso e amado. Este processo natural que mais cedo ou mais tarde todo mundo vive traz consequências emocionais que precisam ser compreendidas e superadas. Afinal, não é nada fácil lidar com a angústia e a saudade da ausência de um ente querido.

A possibilidade de falar sobre os sentimentos e expor os pensamentos sobre a morte ajudam na integração emocional, fazendo com que a pessoa em luto se reorganize internamente diante desta perda. “O auxílio e suporte emocional da família e amigos, assim como uma crença ou religião em que a pessoa acredita, também são fatores importantes e positivos na maneira de lidar com este processo delicado”, explica Aline Cristina de Melo, psicóloga do Hospital e Maternidade São Cristóvão.

Fases do luto

processo do luto em si é composto por cinco estágios: negação, raiva, barganha, depressão e aceitação. “Inicialmente, costuma-se apresentar uma defesa temporária manifestada por meio da negação. Neste momento, a morte apresenta-se inconcebível e difícil de acreditar. Outra reação comum é a raiva, onde o indivíduo entra em contato com a revolta da perda. Nesta hora, a pessoa se apresenta mais arisca diante de qualquer acolhimento e intervenção”, analisa Aline Melo.

Uma das reações mais reconhecidas do luto é o estado depressivo, quando a morte desencadeia uma avalanche de sentimentos ruins e que, muitas vezes, desestabiliza o indivíduo. “E por fim, podemos citar também o estágio da aceitação, quando a pessoa entra em um estado mais equilibrado, conseguindo compreender a realidade de maneira mais consciente e serena”, reitera.

Mas é importante ressaltar que não existe tempo e nem ordem exata para percorrer cada um destes estágios e isso varia de pessoa para pessoa. Para lidar com casos de perda, é fundamental demonstrar os sentimentos, seja de tristeza, raiva e até negação.

Como lidar com a perda no dia a dia?

Ter consciência de que o período de luto precisa ser vivido e enfrentado, com o acolhimento da família e amigos;

Reconhecer que cada pessoa tem uma reação em relação ao luto e um tempo pra vivenciá-lo. Ou seja, é preciso respeitar e entender seu próprio tempo;

Buscar forças em aspectos positivos e que dão alegria;

Falar sobre o que sente e o que ocorreu não fará com que a tristeza seja potencializada, e sim diluída e integrada por meio da conversa;

Manter as atividades diárias e buscar ocupar o pensamento;

Ninguém e nem o tempo fará esquecer a pessoa que faleceu, mas ajudará a administrar e aprender a lidar com a falta. Se o processo estiver difícil de ser enfrentado, procure a ajuda de um psicólogo.

Fonte: http://arevistadamulher.com.br/familia/content/2181782-saiba-como-lidar-com-o-luto-e-superar-a-morte-de-um-ente-querido

Texto 2:

Fonte: http://www.robsonpiresxerife.com/wp-content/uploads/2016/03/Charge-morte.jpg

Com base nos textos motivadores e no seu conhecimento, produza um texto dissertativo-argumentativo tendo como tema: A dificuldade de lidar com a morte.

QUERO USAR ESSE TEMA!


Confira mais temas:

Tema de redação: Depressão no meio acadêmico

Tema de Redação: Ansiedade: a doença dos millennials

Tema de Redação: Drogas ilícitas na sociedade contemporânea

Comentários do Facebook