Concursos: por onde começar?

por | abr 4, 2017

Dicas para aqueles que estão iniciando sua jornada pela busca do emprego público.

Em tempos de crise e instabilidade, jovens e profissionais experientes estão, cada vez mais, aderindo à busca por cargos públicos. Porém, a tão sonhada carreira pública traz dúvidas para quem está adentrando nessa jornada.

Para te ajudar, confira algumas dicas que pode orientar sua caminhada. A escolha não é fácil, exige foco e determinação, mas, ao final, os resultados são compensadores!

Estudar sozinho ou entrar em um cursinho preparatório?

Essa é uma dúvida que incomoda à grande maioria dos concurseiros. Além do mais, a escolha, muitas vezes, não depende apenas do candidato, mas, também, de fatores externos (tempo ou dinheiro para se matricular em um curso preparatório). A verdade é que há vantagens e desvantagens nos dois métodos e vai depender de cada um o sucesso na empreitada.

Então, para optar entre uma das opções (ou as duas, se puder), o ideal é fazer uma auto-análise: quanto posso investir financeiramente, sem comprometer outras obrigações? Sou disciplinado o suficiente para seguir minha própria rotina de estudos? Quanto tempo do meu dia posso disponibilizar para minha rotina de estudos?

Área de atuação para estudar matérias gerais

Outra questão pertinente é a que concurso se dedicar. Por mais que tenha havido reduções devido a corte de gastos, ainda há ofertas em todas as esferas do poder, deixando muita gente confusa sobre qual caminho seguir. Daí, o concurseiro acaba “atirando para todos os lados”, sem foco, gerando desmotivação pela falta de resultados.

Por isso, é interessante que o candidato defina, pelo menos, em que carreira pretende investir. Quero der delegado? Trabalhar em área administrativa? Ou, por ter me formado na graduação, invisto em carreiras específicas? Assim, o candidato pode selecionar as matérias básicas que caem em praticamente todos os concursos da área, adiantando e facilitando o estudo.

Agora, caso não tenha ainda em mente o que fazer ou se o órgão no qual pretende seguir carreira não tem previsão de certames ou cargos disponibilizados, uma boa é começar seus estudos por disciplinas de conhecimentos gerais, como Português, Informática e Raciocínio Lógico. Além disso, dê uma olhada em concursos previstos, estude sobre os órgãos que os planejam, carreiras, atribuições e remunerações. Vai te ajudar no processo de escolha!

Conhecimento das bancas organizadoras

Os conteúdos para um mesmo cargo podem até ser similares, mas, cada banca organizadora tem um estilo próprio de cobra-los nas provas. Por isso, é fundamental que o concurseiro as conheça, desde as menores até as mais conhecidas. Ok mas, como faço isso se nunca prestei nenhum concurso?

A melhor forma de se familiarizar com o estilo das bancas é a prática! Leia os editais, faça simulados e provas anteriores, busque informações com concurseiros mais experientes. Assim, além de saber onde se aplicar em cada conteúdo, você vai saber o que te espera nos exames, auxiliando no controle da inevitável ansiedade.

Monte um cronograma de estudos

Independente de estudar sozinho ou matriculado em um curso preparatório, a organização e disciplina são peças chave para se sair bem nos estudos. Assim, planeje sua rotina de estudos, baseada no tempo que tem para estudar, os conteúdos que precisam ser conhecidos, elencando esses passos em uma planilha (essas de Excel, mesmo).

Divida o conteúdo para que possa estudar as disciplinas de forma intercalada, sem ficar muito tempo sem estudar algumas delas. Separe, também, um tempo para revisar o conteúdo porque, afinal, é muita coisa para guardar e refrescar a memória é sempre bem vindo!

Ferramentas:

Houve um tempo em que o guia para qualquer candidato a concurso público eram as apostilas. Pois bem, mesmo para concursos mais simples, o ideal é esquece-las! Atualmente, há diversas ferramentas de estudo que oferecem conteúdo de melhor qualidade, mais atualizado e completo, como livros e vídeo-aulas.

No caso das publicações, selecione aquelas especializadas em concursos públicos. Geralmente, são atualizadas e objetivas, principalmente se comparados com livros de faculdade, voltados para estudantes da graduação e, muitas vezes, incluindo assuntos que não são do interesse do concurseiro.

As vídeo-aulas e cursos on-line também são um caminho interessante, pois, o aluno pode acessar o conteúdo no seu tempo, desfrutando da mesma qualidade obtida em cursinhos presenciais. Mas, o perigo também mora aí: acessar o conteúdo no seu tempo. Se indisciplinado, o aluno pode ir protelando, resultando em não assistir ao curso ou faze-lo na pressa, perdendo detalhes importantes.

Também há grupos de concurseiros nas redes sociais nos quais os participantes compartilham materiais em troca de novos. Você pode buscar, nas lupas de pesquisa, pastas e arquivos específicos do concurso para o qual está se preparando ou materiais mais genéricos, que podem ser usados para vários certames.

Informação (manter-se bem informado)

Essa dica vale para a vida! Candidato a vestibulares, concursos ou processos seletivos PRECISAM manter-se atualizados porque, em grande parte, as questões abordam conteúdos de atualidades, seja de forma direta, seja na forma de textos ou excertos.

Por isso, assista e ouça noticiários, leia jornais e revistas (on-line ou impressos), sites especializados, participe de grupos de informações, enfim, procure sempre estar a par do que acontece no Brasil e no mundo.

Trabalho e estudo: consigo me preparar para um concurso?

Sim, consegue! Seria ótimo se todos pudessem se dedicar, em tempo integral, aos estudos para um concurso, mas, sabemos que a realidade não é essa.

Porém, o aluno que tem compromissos concomitantes precisa ter mais disciplina, já que o edital é o mesmo para todos, mas, o tempo disponível, não. Dai, vem a importância da programação, montagem do cronograma de estudos (a famigerada planilha do Excel, lembra?) e, acima de tudo, disciplina!

Foco e disciplina

De novo? Sim, de novo! Batemos nessa tecla porque foco e disciplina são essenciais para quem quer atingir bons resultados em processos seletivos e concursos. O conteúdo a ser estudado é grande e, também o são as tentações! Portanto, cuidado com redes sociais abertas o tempo todo (grupos de WhatsApp, Facebook, Instagram), dispersão, enfim, tudo o que tire o seu foco durante o tempo destinado aos seus estudos.

Outra dica se refere ao tempo de estudo antes do edital. A concorrência nos concursos públicos vem crescendo cada vez mais, exigindo preparo pré-edital por parte dos candidatos. Por isso, não espere que seu órgão divulgue as inscrições para, só assim, começar a estudar. Lembre-se que todo tempo perdido é valioso, bem como conteúdo não estudado. Ademais, não deixe que um relativo tempo distante para a data das provas signifique que possa “relaxar” e protelar as matérias para sempre estuda-las depois. Mais tempo é sinônimo de maior preparo e melhor colocação.

Cuidar de você (alimentação, lazer, cuidados pessoais)

Diante de tudo isso, você deve pensar: então é isso, minha vida acabou! Tchau amigos, vida social, familiares e lazer! Nada disso! Quando mencionamos foco e disciplina, nos referimos ao tempo dedicado aos estudos, não fora dele.

Para ter sucesso, é fundamental que o candidato tenha um tempo para ele, cuidando de sua saúde física e mental. Portanto, mantenha uma rotina saudável, com boa alimentação, leituras complementares e programas de lazer. O isolamento não garante aprovação para ninguém, portanto, cuidado para não confundir as coisas!

Então, é isso, concurseiro! Seja bem-vindo ao mundo daqueles que sonham e perseguem a tão almejada carreira pública. O caminho é árduo, mas, com certeza compensador!

Texto retirado de: http://editalconcursosbrasil.com.br/blog/concurseiros-de-primeira-viagem-como-comecar/

Assine um plano do Redação Online
Como fazer uma Redação do zero
Guia da Redação ENEM: tudo o que você precisa saber
Como tirar nota mil na Redação ENEM