Como usar a série LA CASA DE PAPEL nas redações?

por | ago 9, 2019

Oi, galerinha! Tudo certo com vocês?

O Lucas Felpi, que tirou nota 1000 na redação do ENEM 2018, preparou uma dica maravilhosa para vocês: como usar a série LA CASA DE PAPEL nas suas redações! Bora pegar o caderno e começar o BELLA CIAO?

SÉRIE: LA CASA DE PAPEL

2017- • 3 temporadas • 45min • 16+

Sinopse: Oito ladrões se trancam com reféns na Casa da Moeda da Espanha. Seu líder manipula a polícia para realizar um plano. Será o maior roubo da história, ou uma missão em vão?

CRISE ECONÔMICA

A trama do grande roubo discute uma possível consequência das crises econômicas: a propensão ao crime. Em resposta à crise do euro e à situação da economia espanhola, o grupo do Professor decide invadir a Casa da Moeda e produzir notas de dinheiro, fazendo sua própria “injeção de liquidez” para os mais pobres.

DESIGUALDADE SOCIAL

Outro desencadeador do plano da gangue é a tamanha desigualdade social existente. Vindos de origens miseráveis e raízes pobres, os integrantes do grupo procuram por justiça em um mundo capitalista. É fato que La Casa de Papel retrata o sentimento dos desfavorecidos do sistema que se vêem sem saída.

ROBIN HOOD E A LINHA TÊNUE DO MANIQUEÍSMO

Assim como na lenda de Robin Hood, o Professor articula um plano com o objetivo de equilibrar a balança financeira espanhola: roubar dos mais ricos para dar aos mais pobres. Isso, é claro, constitui crime, mas ganha a afeição e a compaixão do público em geral. A inversão de valores da simpatia pela vilania se vê também em casos como o de Jack Sparrow em “Piratas do Caribe”, Frank Underwood em “House of Cards”, e Nazaré Tedesco em “Senhora do Destino”, e revela que é possível confundir mocinhos com bandidos, bem com o mal.

RESISTÊNCIA AO NAZIFASCISMO

Se você existe e já ouviu falar em “La Casa de Papel”, já ouviu o “Bella Ciao“. A música já ganhou versão funk e foi muito retomada nos dias de hoje, mas sua origem tem um significado importante: a resistência à política fascista de Benito Mussolini na Itália em 1940. O Professor e Berlim entoam essa música como símbolo da resistência que estão construindo ao sistema financeiro, mas que remonta à época do nazifascismo.

MACHISMO

Na série, as integrantes femininas são constantemente rebaixadas e colocadas sob comando masculino, com comentários negativos e opressão. Além disso, a inspetora Raquel é enclausurada pelo seu chefe extremamente machista, coronel Prieto. A frase que simboliza a quebra dessa tradição é a tomada de liderança de Nairóbi sobre Berlim, com a famosa fala “Que comece o matriarcado“.

Interessado em temas relacionados à igualdade de gênero? Leia: Tema de redação: ações para alcançar a igualdade gênero no Brasil

CRIANÇAS EM SITUAÇÃO DE VULNERABILIDADE

Falando em Nairóbi, ela diz nos primeiros episódios que possui um filho pequeno de 7 anos, do qual perdeu a guarda. É explicado que ela perdeu a guarda do menor por ele se encontrar em um ambiente de extrema vulnerabilidade e envolvendo-se no tráfico de drogas e nas atividades criminais da mãe. O Estatuto da Criança e do Adolescente prevê direitos básicos para crianças e adolescentes, mas, mesmo assim, apenas na cidade de São Paulo 77 mil jovens estão em situação de abuso, negligência e exploração. Você pode entender um pouco mais a pobreza no Brasil aqui.

SÍNDROME DE ESTOCOLMO

Cada personagem na trama ganha nome de uma cidade, e não é a toa que Mônica Gaztambide é nomeada “Estocolmo”. A funcionária do banco mantida como refém se apaixona por um dos assaltantes, Denver, e cria uma relação com ele, um claro exemplo do fenômeno psíquico chamado de Síndrome de Estocolmo. A síndrome é um estado em que uma vítima passa a ter simpatia e até mesmo amor ou amizade pelo seu agressor, considerada uma doença psicológica aleatória e vista pela primeira vez no famoso assalto de 6 dias de Norrmalmstorg, em Estocolmo, na Suécia.

TORTURA NO SÉCULO XXI

A parte 3 de “La Casa de Papel” foca em fazer justiça a um dos ladrões que é capturado pela polícia. Rio é preso e levado para local desconhecido sem que houvesse nenhuma notícia ou relato de sua captura, causando suspeitas da equipe de que houvesse acontecendo atividade policial ilegal. De fato, o que estava acontecendo era uma tortura com o prisioneiro em busca de informações sigilosas, um crime retrógrado mas ainda recorrente em pleno século XXI.

EXEMPLO:

Tema: “Efeitos da crise econômica contemporânea no Brasil”

Madrid, Espanha. Oito ladrões entram na Casa da Moeda com macacões vermelhos e máscaras de Dali, com o plano de imprimir dinheiro para sustentar suas miseráveis vidas. Essa é a trama da célebre série “La Casa de Papel”, de 2017, que retrata ficcionalmente uma das consequências da crise especulativa no país europeu: o sentimento de subversão do sistema e a tendência à criminalidade. De fato, no caso brasileiro, presencia-se o aumento nas taxas de violência pela crise econômica recente, necessitando-se, portanto, analisar os impactos não somente financeiros, mas também sociais dessa.

Gostou desta super dica? Não deixe de seguir estes perfis no instagram (é só clicar em cada um):

@redacaonline

@lfelpi

[maxbutton id=”1″ url=”https://redacaonline.com.br/?utm_source=blog&utm_medium=post&utm_campaign=como-usar-dark-na-redacao-do-enem” ]


LEIA MAIS:

Como usar a série DARK em suas redações

Como usar a série The Society em suas redações

Como usar a série GAME OF THRONES em suas redações

Como usar a série COISA MAIS LINDA nas redações

Como usar a série PRETTY LITTLE LIARS em suas redações

Documentários disponíveis na Netflix para escrever melhores redações

Dicas do Redação: temas através de filmes e séries

11 alusões históricas para usar em suas redações

10 alusões literárias para você usar nas suas redações

Conjunto de citações por tema

Assine um plano do Redação Online
Como fazer uma Redação do zero
Guia da Redação ENEM: tudo o que você precisa saber
Como tirar nota mil na Redação ENEM