Conheça as orientações da cartilha de redação Enem disponibilizada pelo Inep aos participantes. Treine e consiga a sonhada redação nota mil!

Estamos entrando na reta final para a aplicação das provas do Enem 2020, mas sempre é tempo de estudar. Mesmo tão perto, ainda dá para acessar materiais que ajudem a ter um bom desempenho. Todos os anos, o Inep disponibiliza diversos conteúdos que auxiliam os participantes a se prepararem para as provas. No dia 30 de dezembro foi finalmente publicado o documento “A redação do Enem 2020 – cartilha do Participante”. Com ele dá pra ter uma boa ideia de como dar o último fôlego nos estudos de redação antes do grande dia!

Certamente, todos que prestarão as provas deveriam acessar todos os conteúdos disponíveis. Mas, na verdade, muitas pessoas sequer leem o edital na íntegra. Isso é um grande erro, pois nele há informações valiosas tanto com relação a questões práticas da prova (qual caneta, horários, documentos aceitos, entre outras) quanto a como se calculam as notas. Se você é um dos que ainda não leu, ainda dá tempo! Além disso, há outros materiais de estudo, como a cartilha de redação ENEM que iremos comentar aqui. Acompanhe os principais pontos dela que você precisa saber.

Muitas informações constantes na cartilha de 2020 são semelhantes às que o Inep disponibilizou em maio, da capacitação dos avaliadores. A grande diferença – e que para o estudante é bem relevante – é a linguagem bem mais acessível. Como os materiais são para públicos diferentes, de fato fica mais interessante ler um mais focado no participante. O ponto alto da cartilha são as redações nota mil comentadas. Vale a pena você ler ao menos essa parte, pois entenderá ponto a ponto o que faz uma redação ser considerada excelente.

Como a redação é avaliada?

Você já sabe que produzirá uma redação sobre um tema específico, a partir de uma tese, com argumentação fundamentada e apresentando uma proposta de intervenção. Mas depois que seu texto é entregue, quem avaliará? Pelo menos dois professores capacitados para essa função corrigem cada uma das redações. Essas pessoas atribuem as notas conforme as 5 competências de forma independente. Um não sabe a nota do outro. O objetivo é garantir justiça na avaliação.

Os critérios de avaliação são os da seguinte matriz de referência:

Competências na cartilha de redação Enem

 

Fonte: Inep (2020).

Após as duas avaliações, a sua nota será a média das notas dadas pelos corretores nas 5 competências. Caso exista discrepância (uma grande diferença entre as notas dadas), algumas ações acontecem para resolver a questão. Mas, antes, saiba o que são as discrepâncias:

  • quando as notas dos avaliadores diferirem, no total, em mais de 100 pontos;
  • quando houver diferença maior que 80 pontos em qualquer uma das competências.

Nesses casos, então, a redação passa por uma terceira avaliação independente e a nota será a média das duas avaliações que mais se aproximarem. E se ainda houver discrepância? Nesses casos, uma banca presencial, composta por três professores, atribuirá a nota para esse texto. Essas informações são importantes para que você entenda como se chegou à sua nota quando receber o resultado. Perceba que há um grande esforço em não prejudicar nenhum participante, portanto, fique tranquilo(a)!

Situações que levam à nota zero

Na sequência, a cartilha informa os motivos que levam à nota zero. Nós já temos no blog um post especial sobre isso, bem detalhado. Mas não custa relembrar aqui alguns dos itens que mais zeram provas de redação:

  • fuga do tema ou texto escrito em outro tipo textual que não o dissertativo-argumentativo;
  • cópia integral de textos motivadores ou do caderno de provas;
  • texto menor que 8 linhas;
  • impropérios, desenhos e formas de identificação;
  • texto predominantemente em língua estrangeira; entre outros.

Avaliação de provas de participantes surdos ou disléxicos

Ainda visando a justiça na correção, os surdos têm assegurado direitos relativos ao Decreto n. 5.626, de 22 de dezembro de 2005, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais. Assim, contam com mecanismos de avaliação coerentes com o aprendizado da língua portuguesa como segunda língua. No caso dos participantes disléxicos, são adotados critérios de avaliação que levem em conta questões linguísticas específicas relacionadas à dislexia. Portanto, essas são formas de garantir que a singularidade de cada um seja considerada na hora de receber a nota.

Avaliação de provas de participantes com transtorno do espectro autista

Uma novidade da cartilha de redação Enem é que a partir de 2020 a avaliação das provas dos participantes que apresentam transtornos do espectro
autista se realizará por meio de uma banca especializada. Assim, haverá critérios  que considerarão questões linguísticas relacionadas ao autismo. Essa inovação na correção das redações está de acordo com a Lei n. 13.146, de 6 de julho de 2015, que instituiu a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência.

Matriz de referência

Para que você saiba como se avalia cada competência, consulte a cartilha na íntegra e veja as tabelas. Por elas, é possível compreender o que faz com que uma redação receba 40 pontos em uma competência e o que precisa fazer para conseguir tirar 200. Assim, com base nessas informações, você mesmo pode avaliar seus textos já escritos e tentar melhorá-los. Aqui no blog já contamos tudo o que você precisa saber sobre cada umas das 5 competências, portanto não deixe de acessar esse conteúdo. Mas de todo modo, vamos relembrar alguns aspectos importantes da avaliação aqui:

  • Na competência 1 você precisa demonstrar domínio da linguagem formal da língua portuguesa, portanto haverá descontos relativos a desvios e problemas de estrutura sintática.
  • Na competência 2 você precisa respeitar a estrutura do texto dissertativo-argumentativo e fazer uma abordagem completa do tema. Veja no esquema abaixo, constante na cartilha de 2019, como a redação deve ser apresentada nesse aspecto:

Competência 2 cartilha de redação enem

Fonte: Inep (2019).

Continuando…

  • Na competência 3 se analisa a capacidade de selecionar e organizar os argumentos em defesa do ponto de vista. Aqui, é legal você entender o que é projeto de texto. Então, segundo a cartilha de redação Enem, trata-se do planejamento prévio à escrita da redação. Assim, é o esquema que se percebe pela organização dos argumentos. Ou seja, é um texto em que claramente se identifica a estratégia escolhida por quem está escrevendo para defender seu ponto de vista.
  • Na competência 4, o avaliador vê se o participante variou os elementos de coesão e fez uso adequado deles. Portanto, trata-se da estruturação
    lógica e formal entre as partes da redação. Nesse ponto da cartilha você encontra recomendações bem legais, tanto do que fazer quando do que evitar em seu texto. Por exemplo, veja esse destaque feito no material com relação à competência 4:
  • Nota importante sobre a competência 4 na cartilha de redação Enem
    Fonte: Inep (2020).

     

  • Na competência 5, avalia-se a proposta de intervenção com os 5 elementos obrigatórios.
  • Na página 30 da cartilha de 2020 você encontrará um quadro  explicativo sobre como escrever a redação, bastante claro e detalhado. Portanto, se você deixou para estudar redação na última hora, ainda dá tempo de saber tudo para ir bem na prova!

Sempre que for elaborar a sua proposta, pergunte-se:

1) O que é possível apresentar como proposta de intervenção para o problema?
2) Quem deve executá-la?
3) Como viabilizar essa proposta?
4) Qual efeito ela pode alcançar?
5) Que outra informação pode ser acrescentada para detalhar a proposta?

O que é considerado desrespeito aos direitos humanos?

O desrespeito aos direitos humanos zera a nota na competência 5, mesmo que ela ela esteja elaborada com os elementos obrigatórios. Mas você sabe que tipo de sugestão pode ser vista como desrespeito? Veja a seguir o que não usar no seu texto:

  • defesa de tortura, mutilação, execução sumária e qualquer forma de “justiça com as próprias mãos”;
  • violências motivadas por questões de raça, etnia, gênero, credo, condição física, origem geográfica ou socioeconômica;
  • explicitação de qualquer forma de discurso de ódio (voltado contra grupos sociais específicos).

Bom, a cartilha é bastante detalhada e certamente é uma leitura que você precisa fazer. Desse modo poderá se dar muito bem na prova e quem sabe até conseguir aquela redação nota mil. Não se esqueça de anotar todas as recomendações e leia as redações comentadas. Você já acessou a Cartilha de Redação ENEM e sabe todos os seus segredos? Conte pra gente nos comentários!

QUERO APRENDER REDAÇÃO!

propaganda redação online

Comentários do Facebook