Sintaxe: o que é e por que estudá-la?

por | ago 30, 2021

Quer saber o que é a sintaxe e por que você deve estudá-la para Enem, vestibulares ou concursos? Confira este artigo!

Muitos alunos ficam desesperados quando, mesmo não cometendo erros de acentuação, ortografia, pontuação, etc., não recebem o desejado nível 5 na competência 1. Isso porque, além dos desvios, esse critério avalia também a sintaxe da sua redação, que, por muitos, é considerada um bicho de sete cabeças. 

Afinal, o que é sintaxe?

Sintaxe é o estudo da oração. Por meio dela, classificamos a função sintática que uma determinada palavra tem em um contexto específico. Por conta disso, a decoreba não vai lhe ajudar quando se trata do estudo da sintaxe, pois uma mesma palavra pode, em uma oração, ser classificada como sujeito e, em outra, como objeto, por exemplo.

Vamos a um exemplo bem simples:

  1. O café está na mesa. 
  2. Comprei café.

Na oração A, a palavra “café” ocupa a função sintática de sujeito. Já na oração B, ela é um objeto direito. 

Outro ponto importante, então, é não confundir morfologia e sintaxe. A morfologia estuda a formação, a estrutura e a classificação das palavras. É ela quem separa os termos em classe: substantivo, verbo, adjetivo, pronome, artigo, numeral, preposição, conjunção, interjeição e advérbio. Quando você compreende que gramática não é tudo uma coisa só, afinal, existem subáreas nela, o estudo fica mais fácil. Do contrário, a chance de ficar confuso porque uma questão de prova chama a palavra “café” de sujeito (sintaxe) e outra chama de substantivo (morfologia) é bem grande.

Por que estudar sintaxe?

Você tem problemas ao usar a vírgula e passou a vida inteira ouvindo que ela serve para fazermos uma pausa? Lamentamos informar, mas você foi enganado. Ok, fazemos, sim, uma pausa quando nos deparamos com o sinal gráfico “,”, mas a razão de ele existir em determinados contextos e ser proibido ou facultativo em outros é a sintaxe, e não a nossa necessidade de pausar a leitura.  Quem nunca ouviu a frase “não se separa sujeito e predicado com vírgula”? Para quem não tem conhecimento sobre esses dois elementos sintáticos, trata-se de uma informação vazia, não é mesmo? Então, dominar a sintaxe é essencial para fazer bom uso da vírgula.

Além disso, estudar o período composto – tanto por subordinação quanto por coordenação – permite que você escreva períodos mais bem elaborados e complexos, o que é uma exigência do ENEM. Como dito anteriormente, ainda que não tenha desvios, uma redação não alcança a nota máxima na competência 1 se não apresentar fluência sintática. Um exemplo claro disso é o fato de um texto em que a maior parte dos parágrafos tem um só período não passar do nível 3 na competência 1. 

Por fim, não podemos nos esquecer das questões objetivas cobradas em concursos e vestibulares. Ao longo dos anos, muitas provas mudaram a forma com que cobram o conteúdo de gramática, que passou a ser aplicado aos textos e muito mais focado na interpretação deles. No entanto, especialmente nos concursos, algumas bancas ainda prezam pelo modelo mais tradicional de prova, o qual costuma ser muito mais “gramatiqueiro”. Nesses casos, ter conhecimento sobre  sintaxe é muito importante.

Mas, afinal, como estudar essa área de gramática?

Nossa dica é que você comece pela revisão do período simples. Reveja os termos essenciais da oração (sujeito e predicado), os termos integrantes (agente da passiva, complemento nominal e complemento verbal de verbos transitivos – objeto direto e indireto) e os termos acessórios (adjunto adnominal, adjunto verbal, aposto e vocativo). Não se esqueça, é claro, de fazer exercícios de classificação sintática e já aproveita para também resolver questões sobre o uso da vírgula. É preciso lembrar que a Língua Portuguesa tem uma ordem direta, também chamada de ordem natural: sujeito + verbo + complemento + adjunto adverbial. Se tal sequência for “bagunçada”, é preciso sinalizar a mudança com uma vírgula. Estar ciente disso é um passo muito importante para a compreensão desse conteúdo.

Agora, você já pode ir mais além: chegou a hora de estudar o período composto. Comece pelas orações coordenadas, que são sintaticamente independentes, e depois estude as orações subordinadas, as quais mantêm uma dependência sintática entre si. Ao compreender isso tudo, será possível esbanjar uma fluência sintática de dar inveja e evitar as justaposições, os períodos longos e os truncamentos. Assim, o nível máximo na competência 1 estará cada vez mais perto.

Quer receber as suas redações corrigidas por nossos professores? Acesse nosso site e adquira AGORA o seu plano!

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é ad-3-1-1024x536.jpg
<a href="https://redacaonline.com.br/blog/author/juliane-motta/" target="_self">Juliane Motta</a>

Juliane Motta

Licenciada em Letras - Língua Portuguesa e Literaturas pela UFSC. Professora de Gramática e Redação. Graduanda em Pedagogia. Experiência de 7 anos com redação do ENEM.
Assine um plano do Redação Online
Como fazer uma Redação do zero
Guia da Redação ENEM: tudo o que você precisa saber
Como tirar nota mil na Redação ENEM