Saiba como funciona o FIES, Fundo de Investimento Estudantil que abriu inscrições ontem. Uma oportunidade para você entrar na faculdade!

Começaram ontem as inscrições para o FIES 2021. São 93 mil vagas, conforme informações do Ministério da Educação (MEC). Mas você sabe como se inscrever e como funciona o FIES? Não se preocupe! Daremos todas as informações que você precisa saber sobre o programa neste post. Assim quem sabe você consegue ainda neste ano cursar a tão sonhada faculdade, não é mesmo?

Acompanhe a leitura e confira como funciona o FIES!

Novo Fies: o que é?

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) foi instituído pela Lei n. 10.260, de 12 de julho de 2001. Ele objetiva conceder financiamento a estudantes em cursos superiores não gratuitos, mas com avaliação positiva nos processos conduzidos pelo MEC e ofertados por instituições de educação superior privadas aderentes ao programa.

O chamado novo FIES é um modelo que divide o programa em diferentes modalidades. Assim, possibilita juros zero para aqueles que mais precisam. Além disso, há uma escala variável de financiamentos, de acordo com a renda familiar do candidato. O estudante que for financiado pelo programa começará a pagar as prestações conforme o seu limite de renda. Desse modo, os encargos pagos diminuem consideravelmente.

Quem pode se inscrever?

O candidato que participou do Enem, a partir da edição de 2010, obtendo média aritmética das notas nas provas igual ou superior a 450 (quatrocentos e cinquenta) pontos e nota superior a 0 (zero) na redação podem se inscrever. O programa é vedado a quem possui renda familiar mensal bruta de até 3 (três) salários mínimos por pessoa. É importante que todo mundo que pretende se inscrever acesse o Edital do processo seletivo vigente.

Como fazer a inscrição?

As inscrições para o FIES iniciaram hoje e vão até o dia 29 de janeiro, ou seja, até a próxima sexta-feira. No dia 2 de fevereiro sai a lista dos pré-selecionados, os quais têm de 3 a 5 de fevereiro para complementar as informações de sua inscrição. Então, quem não for pré-selecionado fica automaticamente em uma lista de espera. Assim, de 3 de fevereiro a 18 de março, portanto, o pessoal da lista de espera tem chances de participar do programa. Mas antes de mais nada, veja o passo a passo para se inscrever:

  • acesse o portal do Novo FIES;
  • clique em “Minha inscrição”;
  • para acessar, é necessário ter uma conta gov.br. Caso não tenha ainda, você poderá criá-la;
  • clique em “Fazer cadastro”;
  • após concluir o cadastro, o site o direcionará para a página do FIES;
  • clique sobre a opção “Entrar com GOV.BR”, e informe o CPF e a senha cadastrada;
  • preencha as informações solicitadas pelo sistema;
  • na página inicial, você pode conferir se há vagas para o curso que você deseja.

Os candidatos podem alterar o grupo de preferência e sua(s) opção(ões) de curso quantas vezes quiser. No entanto, isso só pode ser feito durante o período de inscrições. A última inscrição realizada e confirmada pelo candidato no FiesSeleção é a que vale. Tome cuidado com instabilidades que podem ocorrer com a página devido ao grande volume de acessos. Portanto, não deixe para se inscrever nas últimas horas!

Como funciona a classificação dos inscritos ao FIES?

Os candidatos se classificam no grupo de preferência em que se inscreveu, atendendo a prioridade indicada entre até 3 (três) opções de curso/turno/local de oferta escolhidas, em ordem decrescente e de acordo com as notas obtidas no Enem. Assim,  observa-se a seguinte sequência:

I – Candidatos que não concluíram o ensino superior e não foram beneficiados pelo financiamento estudantil;
II – Candidatos que não concluíram o ensino superior, mas já receberam financiamento estudantil, que está quitado;
III – Candidatos que já concluíram o ensino superior e não receberam financiamento estudantil; e
IV – Candidatos que já concluíram o ensino superior e receberam financiamento estudantil, que está quitado.

Será pré–selecionado na chamada única quem se classificou com base no número de vagas disponíveis no grupo de preferência.

Critérios de desempate

Bom, mais uma vez a importância de uma boa nota na redação pode ser vista nos critérios de desempate do FIES. Então, a maior nota na redação é o primeiro deles. Além desse, os demais critérios são os seguintes:

  • nota mais alta na prova de linguagens, códigos e suas tecnologias;
  • maior nota obtida na prova de matemática e suas tecnologias;
  • nota mais alta na prova de ciências da natureza e suas tecnologias;
  • maior nota obtida na prova de ciências humanas e suas tecnologias.

Resultado

O resultado deve ser conferido no seguinte endereço: http://fiesselecaoaluno.mec.gov.br 

Atente-se aos prazos, pois é de sua inteira responsabilidade acompanhar o processo. Assim, leia os documentos que explicam o programa e anote todas as datas importantes.

Ainda ficou com dúvidas sobre o FIES? Acesse a aba “Tire suas dúvidas“, disponível no portal. Nela, você pode saber mais sobre o programa e o processo seletivo. Além disso, você consegue verificar informações mais técnicas sobre os financiamentos novos. E se você já possui contrato, também pode tirar suas dúvidas sobre ele por ali.

Esperamos que com essas informações você já saiba um pouco mais sobre como funciona o FIES. Então, não espere mais: se você fez o Enem em 2019 ou anos anteriores, a partir de 2010, corra para se inscrever. Assim, seu sonho pode começar por lá! Estamos na torcida!

redação online

Comentários do Facebook