As provas da banca da FGV são difíceis, meu filho. Eles gostam de cobrar tudo que está no edital, os enunciados não são objetivos, mas sim cheios de figuras de linguagem, obrigando você, meu amiguinho, ser bom em interpretação de texto. Mas tenho uma boa notícia: diferente de outros concursos, a banca da FGV tem uma redação mais fácil do que as questões objetivas.

Aqui, nesse texto querido, te ensinamos a como não ter medo do bicho papão chamado concurso com redação. Então, agora que você é uma criança grandinha, vamos te apresentar a prova de redação da FGV e te dar umas dicas que são de estourar a boca do balão.

ESCREVER SOBRE ESTE TEMA!

Já começo com impacto: a FGV não chama a redação de redação. Isso mesmo. Eles chamam de prova escrita discursiva. Geralmente, a produção cobrada pela banca deve ter de 20 a 30 linhas e traz um ou dois textos como tema motivador (lembrando que imagem também é considerada texto motivador) e vale 20 pontos ao total. E pode, ainda, ser cobrada mais de uma produção: na Prova para Policial Legislativo Federal de 2012, por exemplo, havia uma proposta de redação de texto dissertativo-argumentativo e também uma questão discursiva.

Em grande parte das provas, os critérios de correção são divididos assim (esses critérios foram retirados do edital do Concurso Público para o Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região, que você pode acessar aqui):

PARTE 1- ESTRUTURA TEXTUAL GLOBAL

(A) ABORDAGEM DO TEMA

8 pontos

Considera a capacidade de o candidato selecionar argumentos convenientes, dentro do perfil esperado, assim como a boa seleção desses argumentos.

(B) PROGRESSÃO TEXTUAL

7 pontos

Considera a capacidade de o candidato mostrar coesão e coerência entre os parágrafos componentes do texto por ele redigido, assim como a distribuição do tema por uma evolução adequada de suas partes.

 PONTUAÇÃO MÁXIMA – PARTE 1 = 15 pontos

PARTE 2 – CORREÇÃO GRAMATICAL

 A correção gramatical será considerada sob o aspecto da melhor expressão escrita do ponto de vista comunicativo, ou seja, de sua adequação à situação comunicativa.
PONTUAÇÃODEDUÇÃO POR CADA ERRO
(A) SELEÇÃO VOCABULAR2 pontos0,2 ponto
 Considera problemas de inadequação vocabular, troca entre parônimos, emprego de palavras gerais por específicas, emprego de vocábulos de variação linguística inadequada, marcas de oralidade.
(B) NORMA CULTA3 pontos0,3 ponto
Considera problemas gerais de construção frasal do ponto de vista comunicativo.
PONTUAÇÃO MÁXIMA – PARTE 2 = 5 pontos

A redação será zerada se:

  1. Você fugir ao tema;
  2. Você não escrever o texto;
  3. Você preencher a identificação em lugar indevido;
  4. Se sua letra for ilegível;

Ainda, será descontado 0,4 ponto para cada linha completa não escrita, considerando o mínimo de linhas exigido de 20 linhas e, também, reduzido 0,2 ponto para cada linha completa excedente ao máximo permitido no subitem, de 30 linhas.

Apesar de os corretores considerarem os quesitos de correção um tanto benevolentes, ainda sim, são descontados 0,2 pontos por desvio à norma culta. É bom estudar questões gramaticais das quais você sempre tem dúvida, portanto.

Por isso que se faz mais do que necessário você conferir o edital da sua prova, e, claro, incluir redação na sua rotina de estudos, além de interpretação de texto, que será útil não só na redação, mas em toda a prova. Além disso, é mais do que essencial estar bem informado e ter um bom nível de leitura, já que nem todos os comandos ou os temas das redações são objetivos e diretos como são em outras provas. Ah, antes que eu esqueça: os temas, geralmente, são sobre temas atuais.

Chamamos atenção aqui pra‘quilo que é necessário para escrever aquela redação linda: uso correto da linguagem, coerência e coesão, domínio lexical e gramatical e argumentação profunda. Leia sempre o comando e a coletânea de textos motivadores com calma, sublinhe as palavras chave, para ter certeza que sua redação aborda tudo que o comando fala sobre. Por exemplo: se o comando pede para que você discuta dificuldades e medidas sobre um certo assunto no Brasil, você tem que falar sobre as dificuldades e as medidas, nessa ordem, e ambas. Respeite a progressão textual.

Agora: por que dissemos, ali em cima, em grande parte das provas? Para você, concurseiro avisado, não preciso nem dizer que o estilo de proposta muda de prova para prova (de instituição para instituição), de cargo para cargo e de nível para nível.

Ainda, para você entender melhor o modelo de redação, deixamos aqui duas propostas recentes da banca

1.Prova Técnico TRT 12 – 2017

São bastante conhecidos os sete pecados capitais tradicionais, mas, em função das mudanças ocorridas na sociedade atual, o Vaticano criou, em março de 2008, um conjunto de novos pecados adaptados à era da globalização. – Experimentos “moralmente dúbios” com células-tronco: a Igreja Católica defende a ideia de que a vida começa no momento da formação do embrião.

Portanto, condena qualquer tipo de pesquisa científica com embriões humanos e células-tronco embrionárias. – Uso de drogas: as drogas causam dependência física e psicológica nos usuários e prejudicam o funcionamento harmonioso da família.

É uma atitude contra a vida humana. – Poluição do meio ambiente: a poluição do ar, água e solo trazem prejuízos sérios ao meio ambiente e à saúde das pessoas. – Agravamento da injustiça social: o capitalismo criou, em muitos países, uma má distribuição de renda, deixando à margem da sociedade grande parcela da população (os excluídos sociais). – Riqueza excessiva: o capitalismo favoreceu a concentração de renda, muitas vezes, de forma excessiva.

Algumas pessoas concentram bilhões de dólares, enquanto outros, não têm sequer o que comer. – Geração de pobreza: a pobreza e a miséria estão espalhadas pelo mundo.

Cometem esse pecado aqueles que contribuem para a geração dessas condições sociais. – Violações bioéticas como, por exemplo, controle de natalidade: é considerada violação bioética toda atitude que pretende evitar a geração de vida de forma natural (uso de contraceptivos, cirurgias, aborto, inseminação artificial). Qual desses “novos pecados capitais” lhe parece mais danoso ao ser humano?

Faça um texto dissertativo-argumentativo com número mínimo de 20 (vinte) e máximo de 30 (trinta) linhas, redigido em linguagem culta, defendendo sua posição de modo claro e convincente.

 

2. MPE – BA – Analista Técnico – 2017

Mais uma vez discute-se a aposentadoria no Brasil; a Previdência Social, segundo a maioria, é o maior de nossos problemas, que cresce a cada dia. O Governo está tentando aprovar uma proposta que muda alguns pontos da lei atual, mas parece haver uma enorme reação. Nesse caso, o que fazer?

Redija um texto dissertativo-argumentativo, com no mínimo 20 (vinte) e no máximo 30 (trinta) linhas, em língua padrão, em que você deve apresentar uma possível solução para o impasse. Não esqueça de apresentar argumentos pertinentes.

QUERO APRENDER REDAÇÃO!

Comentários do Facebook