logo redação online

Concordância Nominal e Verbal: como não errar na Redação?

concordância nominal e verbal

Muitos estudantes enfrentam dificuldades com a concordância nominal e verbal na redação do ENEM e outros vestibulares, sem dúvida. 😅

Afinal, quem nunca viu aquela frase onde “a gente vai” acaba se tornando “a gente vamos”? isso porque esse tipo de erro de concordância é comum e pode comprometer a clareza e a correção da sua redação.

Desse modo, dominar a concordância é essencial para uma redação clara e correta. Em um texto dissertativo-argumentativo, que é exigido no ENEM, é obrigatório utilizar a modalidade formal da língua portuguesa para alcançar a nota 1000.

Por isso neste artigo, vamos explorar esse tópico com exemplos práticos e dicas essenciais para saber como não errar a concordância na redação, isto é, vamos juntos transformar suas redações e garantir uma comunicação impecável!

Segundo o Dicionário Aulete, concordância é definida como:

  • Ação ou resultado de concordar; anuência; aprovação.
  • Acordo entre pessoas ou coisas, mútua adequação, conformidade: concordância de objetivos.
  • Conciliação, concórdia, harmonia: concordância de ideias.

Resumindo, concordância em um texto refere-se à harmonia gramatical entre palavras. Nesse sentido, certifique-se de que verbos, substantivos, adjetivos e artigos estejam alinhados em número, gênero e pessoa, mantendo a coesão e a coerência textual.

Fonte: Dicionário Aulete, concordância.

Ajuste do verbo ao sujeito. Por exemplo:

  • Correto: “Os meninos correm
  • Incorreto: “Os meninos corre

Harmonia entre substantivo e adjetivo/pronome/numeral. Por exemplo:

  • Correto: “A casa grande
  • Incorreto: “A casa grandes
  1. Revise o Sujeito e o Verbo: Certifique-se de que concordam em número e pessoa.
  2. Atenção ao Gênero e Número: Artigos, adjetivos e pronomes devem combinar com o substantivo.
  3. Contexto de Tempo e Modo: Adapte o verbo ao contexto da frase corretamente.

No ENEM, a concordância é avaliada na Competência 1. Lembrando que no ENEM temos cinco competências: Competência 1, Competência 2, Competência 3, Competência 4 e Competência 5.

A primeira Competência da Matriz de Referência do ENEM avalia o domínio que os participantes desse exame apresentam em seus textos quanto à modalidade escrita formal da Língua Portuguesa.

Essa avaliação é pautada pelo que dispõe a norma-padrão e deve levar em consideração que o domínio dessa norma está estratificado em níveis que contemplam aspectos de ordem léxico-gramatical e de construção adequada de períodos e frases, garantindo a fluidez da leitura.

Especificamente no critério da Competência 1, os erros de concordância se encaixam nos desvios gramaticais.

Os desvios gramaticais observados na avaliação da Competência 1 dizem respeito a questões que estão menos relacionadas à observação das palavras isoladamente e são mais atinentes a problemas gerados pelo estabelecimento indevido de relações entre elas, segundo aquilo que a gramática normativa prevê.

Geralmente, a concordância é avaliada como o último critério. Sendo a sua descrição este, o critério “e”, como nos concursos CNU, Caixa e Banco do Brasil:

Pleno domínio da modalidade escrita da norma-padrão (adequação vocabular, ortografia, morfologia, sintaxe de concordância, de regência e de colocação).

Em vestibulares, geralmente há um critério específico para avaliar a concordância. Aqui está o critério C dos vestibulares FUVEST, VUNESP e PUC, mas também outros vestibulares como UNICAMP e UERJ têm critérios de correção gramatical e adequação vocabular. Portanto, é muito importante dominar a concordância, pois ela é bem avaliada.

Avaliam-se, neste aspecto, o domínio do padrão culto escrito da língua portuguesa e a clareza na expressão das ideias. Serão examinados os aspectos gramaticais como ortografia, morfologia, sintaxe e pontuação, e o emprego adequado e expressivo do vocabulário.

 

A norma-padrão da língua obriga a avaliação da concordância verbal e nominal em certos casos:

Caso :

  • Errado: “No livro ‘1984’, é retratado a manipulação…”❌
  • Correto: “No livro ‘1984’, é retratada a manipulação…”✅

Caso:

  • Errado: “As pessoas devem perceberem a importância do acesso ao cinema.” ❌
  • Correto: “As pessoas devem perceber a importância do acesso ao cinema.” ✅

Caso:

  • Errado: “É necessário a participação das autoridades governamentais.” ❌
  • Correto: “É necessária a participação das autoridades governamentais.” ✅

4° caso:

  • Errado: “Indivíduos que praticam esportes fica com disposição.”❌
  • Correto: “Indivíduos que praticam esportes ficam com disposição.”✅

5° caso:

  • Errado: “Devem ser estabelecida medidas…”❌
  • Correto: “Devem ser estabelecidas medidas…”✅

Concordância com “necessário”:

  • Correto: “É necessária uma campanha.”
  • Incorreto: “É necessário uma campanha.”

 

Concordância com “haja”:

  • Correto: “É necessário que haja uma campanha.”
  • Incorreto: “É necessária que haja campanha.”

Sem dúvida, as principais regras de concordância são:

✏️ Concordância Verbal: o verbo concorda com o sujeito em número e pessoa.

✏️ Concordância Nominal: artigos, adjetivos, pronomes e numerais concordam em gênero e número com o substantivo.

Atenção especial: casos de assuntos compostos, nomes próprios, assuntos coletivos e expressões de quantidade requerem atenção.

 

A coesão e a coerência são fundamentais para a clareza do texto. A correta aplicação das regras de concordância melhora a coesão e a coerência, facilitando a compreensão do leitor.

 

É necessário campanhas”não é desvio
“São necessárias algumas campanhas”não é desvio
“É necessária uma campanha”não é desvio
“É necessário uma campanha”é desvio
“É necessário que haja uma campanha”não é desvio
“É necessária que haja campanha”é desvio
“É necessário fazer campanhas”não é desvio
“São necessárias fazer campanhas”é desvio

Confira este vídeo que a professora Chay, do Redação Online, preparou especialmente para você:

Agora que você já sabe como evitar erros de concordância nominal e verbal na sua redação, está pronto para arrasar no ENEM e em outros vestibulares! 🎉 Lembre-se, a prática leva à perfeição. Quanto mais você praticar, mais natural será identificar e corrigir esses erros.

Então, que tal colocar em prática tudo o que aprendeu hoje? ✏️📚 A redação é uma arte que se aprimora com o tempo e a dedicação. Não esqueça de explorar os mais de 400 temas exclusivos da nossa plataforma e treine sua escrita para alcançar a nota mil.

POSTS RELACIONADOS