INSTRUÇÕES PARA A REDAÇÃO

  • O rascunho da redação deve ser feito no espaço apropriado.
  • O texto definitivo deve ser feito à tinta, na folha própria, em até 30 linhas.
  • A redação que apresenta cópia dos textos da Proposta de Redação terá o número de linhas copiadas desconsiderado para efeito de correção.

Receberá nota zero, em qualquer uma das situações expressas a seguir, a redação que:

  • Tiver até 7(sete) linhas, sendo considerada “texto insuficiente”.
  • Fugir ao tema ou não atender ao tipo dissertativo-argumentativo.
  • Apresentar proposta de intervenção que desrespeite os direitos humanos.
  • Apresenta parte do texto deliberadamente desconectada do tema proposto.

Texto 1

São chamados de analfabetos funcionais os indivíduos que, embora saibam reconhecer letras e números, são incapazes de compreender textos simples, bem como realizar operações matemáticas mais elaboradas. No Brasil, conforme pesquisa feita pelo Instituto Pró-Livro, 50% dos entrevistados declararam não ler livros por não conseguirem compreender seu conteúdo, embora sejam tecnicamente alfabetizados.

Embora o número de analfabetos tenha diminuído no Brasil nos últimos quinze anos, o analfabetismo funcional ainda é um fantasma que atinge até mesmo estudantes que frequentam o ensino superior, desfazendo o mito de que ele estaria intrinsecamente relacionado à baixa escolaridade. As pesquisas desenvolvidas sobre o índice de analfabetismo funcional no país são de extrema importância, já que promovem o debate entre diversos grupos sociais responsáveis por desenvolver um novo parâmetro educacional a partir da discussão das causas e efeitos do Inaf.

Desenvolver métodos que priorizem o letramento é fundamental para que o analfabetismo funcional seja superado, e para isso é inquestionável a importância do trabalho conjunto entre pais e professores. Engana-se quem acredita que cabe somente à escola o papel de alfabetizar e letrar, visto que o letramento é uma prática presente em diversas situações do cotidiano, envolvendo não apenas a leitura tecnicista de textos, mas também o desenvolvimento da criticidade e capacidade de elaborar opiniões próprias diante dos conteúdos acessados. A aprendizagem deve ser universalizada, propiciando assim que todos os leitores atinjam o nível pleno da alfabetização funcional.

Fonte: http://brasilescola.uol.com.br/gramatica/analfabetismo-funcional.htm

Texto 2

Fonte: http://3.bp.blogspot.com/-o5APVAYBCUs/UCWxbhTuyaI/AAAAAAAAAQk/8C8VDqx9HqQ/s1600/313066_473361359355177_1594481690_n.jpg

Texto 3

QUEM SÃO OS ANALFABETOS FUNCIONAIS

Analfabetos: não conseguem realizar tarefas simples envolvendo leitura de palavras e frases. Alguns conseguem ler números.

Rudimentares: possuem a capacidade de localizar informações em textos curtos, escrever e ler números em unidades e realizar operações matemáticas simples, como pagamentos com dinheiro em pequenas quantias ou tirar medidas utilizando réguas e fita métrica.

FUNCIONALMENTE ALFABETIZADOS

Elementares: selecionam informações em textos diversos e de extensão média, fazendo pequenas inferências. Resolvem problemas matemáticos com números em ordem de milhar que exigem planejamento, como o total de uma compra ou troco. Comparam e relacionam gráficos e tabelas envolvendo assuntos domésticos ou cotidianos. Reconhecem também valores negativos, grandezas e pontuações em textos.

Intermediários: em relação ao letramento, conseguem localizar informações em diversos tipos de textos, bem como interpretá- los; fazem sínteses de textos diversos e reconhecem figuras de linguagem. Quanto ao numeramento, resolvem problemas envolvendo interpretação e planejamento, tendo etapas sucessivas, como juros, proporções e porcentagens.

Proficientes: não possuem restrições para compreender e interpretar textos em situações usuais, lendo e analisando textos de maior complexidade. Conseguem diferenciar fato de opinião, avaliando também o contexto. Na matemática, interpretam tabelas e gráficos com mais de duas variáveis, compreendendo elementos como escala, tendências e projeções.

Fonte: https://www.nexojornal.com.br/grafico/2016/11/21/A-evolu%C3%A7%C3%A3o-do-analfabetismo-funcional-no-Brasil

 

A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija um texto dissertativo-argumentativo em modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema “Meios para superar o analfabetismo funcional”, apresentando proposta de intervenção que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa do seu ponto de vista.

ESCREVER SOBRE ESTE TEMA!

 

Comentários do Facebook