ENTRAR NA PLATAFORMA
Retrospectiva - Tema de Redação ENEM (2014): Publicidade infantil em questão no Brasil
PUBLICIDADE E PROPAGANDA INFANTIL: A NOVA ALIENAÇÃO DO MOMENTO

Desde novas, as pessoas estão familiarizadas com as propagandas que incentivam os consumidores a consumir cada vez mais. Mas ultimamente é fortemente notório essa persuasão com o público infantil, por ser o mais fácil de convencer e influenciar ao consumismo.
Nesse sentido, as publicidades e propagandas como anúncios na internet, em outdoors e principalmente em comerciais de televisão, estão a todo momento inovando, criando novas formas de chegar ao público alvo. Visando ao lucro, as empresas de marcas famosas tendem a querer atingir o máximo de consumidores possíveis com esses instrumentos persuasivos e obviamente têm obtido sucesso.
Com isso, traz à tona a questão da publicidade infantil que apela para personagens de desenho animado, dublagens com teor infantilizado e o uso até mesmo de crianças reais para realizar anúncios de serviços e incentivo ao consumo de um produto voltado para o público infantil. Há o exemplo do desenho animado "Galinha Pintadinha", ele é usado como estampa de roupas e acessórios infantis para os consumidores que gostam desse programa, e influencia até os que não conhecem o desenho a comprarem os produtos, pois a influência desse programa é bem forte no público infantil.
O problema dessa forma de propaganda é que incentiva os indivíduos, ainda não desenvolvidos psicologicamente para entender o que está assistindo, a desenvolver um comportamento descontrolado em relação ao consumo, tendo em vista que até mesmo os adultos tem dificuldade de controlar os impulsos de compra quando se depara com um anúncio de uma determinada marca ou produto. Decerto, esse problema vem desde as gerações passadas que sempre foram influenciadas pela cultura capitalista do mercado publicitário, portanto, tornou-se um ciclo vicioso. Essa falta de controle de consumo leva as pessoas a criarem dívidas atrás de outras e assim tornam-se cidadãos empobrecidos e alienados que trabalham mais para consumirem mais e tornar as crianças futuros indivíduos alienados pelo consumo descontrolado.
De a acordo com os argumentos supracitados, faz-se necessária a educação financeira das pessoas desde bem jovens através das escolas até o ensino superior, pois esse tipo de ensinamento visa a fazer boas escolhas financeiras, e isso acarreta no melhor preparo para as escolhas como consumidor. Além disso, são nas instituições de ensino que se aprende ética, boas ações e outras formas de preparar o aluno para a vida. Por que não prepará-lo para a vida do consumo?




Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde