ENTRAR NA PLATAFORMA
Reforma da previdência social
Em alguns países desenvolvidos, é possível optar por alternativas privadas e não estatais para garantir uma futura aposentadoria. Por vez, no Brasil, o Estado, compulsoriamente, cuida da previdência dos trabalhadores mas, mesmo assim, enfrenta grandes prejuízos nesse setor. Cabe, portanto, analisar como o planejamento inadequado e ultrapassado e aspectos ligados ao estudo das populações corroboram para essa realidade.
No que concerne à problemática, o modelo previdenciário vigente já não atende às necessidades e características da sociedade atual. Isso porque muitas de suas regras não permitem, ao analisar estudos matemáticos, que, em um futuro próximo, garanta-se o pagamento devido aos contribuintes sem que seja necessário utilizar dinheiro de outros setores do país. Diante disso, urge, então, a necessidade de mudanças na previdência como, por exemplo, propôs o atual presidente Michel Temer, mas, por desconhecimento do assunto, muitas pessoas se opuseram à medida.
Ademais, o Brasil, país emergente, passa por uma situação de transição em sua população em que cresce o número de idosos e diminui o número de jovens. Isso ocorre pois a taxa de natalidade do país diminui, fruto da urbanização, popularização de métodos contraceptivos e inserção da mulher no mercado de trabalho, e a população jovem tende ao declínio, o que diminui o número de contribuintes e, sobretudo, aumenta a quantidade de aposentados, o que causa problemas ainda maiores. Nesse sentido, evidencia-se a necessidade de que se atualize a previdência, visto que, futuramente, essa situação, caso mantenha-se, afetará boa parte da população de forma negativa.
Fica, portanto, clara a influência do atual modelo de aposentadoria na crise desse setor e a urgência de mudanças. Dessa forma, o presidente do país, alinhando-se com agentes da previdência, deve discutir e propor, por meio de um projeto de reforma, mudanças no âmbito da segurança social que atentem-se às atuais características do país, no intuito de adequar-se a elas, de modo a garantir, hoje e no futuro, que todos os contribuintes tenham acesso, de maneira digna, à aposentadoria. Sendo assim, é possível alinhar a prosperidade econômica do país com o bem-estar dos indivíduos.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde