ENTRAR NA PLATAFORMA
Os direitos e a condição das mulheres transgênero no Brasil

  A inserção de Tifanny Abreu,primeira jogadora de voleibol transexual,na liga nacional de volei feminino,provocou uma repercussão negativa e preconceituosa com a atleta das próprias companheiras de profissão.Nesse contexto,pode-se dizer que no Brasil o descaso com mulheres transgênero são motivados pela negligência do Estado,como também,pelo desconhecimento da sociedade a respeito do assunto.Vale ressaltar,também,como o tabu imposto pelas instituições formadoras contribui com a persistência do problema.


 Em primeiro lugar,é válido observar a atitude passiva do Poder Legislativo perante o empecilho,uma vez que durante a tramitação no senado do projeto que pautava na ampliação dos direitos da lei Maria Penha para a população trans,o assunto foi tratado de forma vexatória,pois para muitos senadores essa proposta altera o preceito que garante a proteção da mulher.Diante disso,é possível compreender os dados divulgados pelo Grupo Gay da Bahia,cujo coloca o Brasil como o país mais violento para o grupo LGBT viver,o que pode ser entendido pela impunidade da justiça brasileira,já que não apresenta um aparato legislativo rigoroso.


 Além disso,é importante correlacionar com o tema a "Alegoria da Caverna" do filósofo Platão,o qual apresenta de forma metafórica prisioneiros que vivem acorrentados,sem perspectiva do mundo ao redor,o que corrobora para um processo de alienação do indivíduo.De forma similar à teoria,pode-se afirmar que a população brasileira é a representação dos prisioneiros contemporâneos,dado que a falta de informação a respeito da problemática,seja pela falta de interesse da pessoa ou pelo desserviço midiático que não informa a as pessoas a respeito do assunto,favorecendo assim para a disseminação de atitudes desrespeituosas com as mulheres transgênero.


 Outrossim,sob a ótica da Psicanálise,é necessário aludir à obra "Totem e Tabu" do psicanalista Sigmund Freud,o qual apresenta como tabu tudo aquilo que é imposto de maneira coercitiva pela sociedade a determinado grupo social ou indivíduo considerado fora dos padrões sociais.Dessarte,é preciso analisar que devido a influência religiosa na formação da comunidade brasileira,a temática de diversidade sexual no país é tratado,ainda,como uma barreira,pois para uma parcela considerável das pessoas o gênero sexual é definido apenas em homem ou mulher,o que limita e afeta a discussão da ampliação dos direitos e melhores condições para o grupo transgênero. 


 Fica evidente,portanto,para que tais entraves sejam solucionados,cabe ao Poder Legislativo,através de debates no congresso nacional,desenvolver projetos de leis,os quais possam ampliar os direitos das mulheres trans,com intuito de evitar a exclusão social,como também,a redução da impunidade de agressores.Do mesmo modo,a mídia,por intermédio,de propagandas,telenovelas e discussões em programas de grande audiência com especialistas no assunto,precisa informar o brasileiro da gravidade do tema,com objetivo de desconstruir o pesamento retrógrado imposto pelos órgãos formadores e garantir dessa maneira uma isonomia de gêneros,evitando assim atitudes de não aceitação como aconteceu com a jogadora Tifanny.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde