ENTRAR NA PLATAFORMA
Escola sem partido e suas consequências na educação brasileira
Diga sim, a liberdade de expressão.

Toma-se conhecimento de que o projeto de lei "Escola sem partido" foi criado a partir da tese que os docentes influenciam seus alunos a pensar como eles pensam. O projeto diz bem claro que o professor deve ser neutro, não podendo expressar suas opiniões sobre qualquer tema discutido em sala de aula, delimitando o conhecimento e o direito de saber as opiniões alheias.

Contudo o projeto é um problema, pois delimitaria o que os professores poderiam passar aos alunos, privatizando-os de conhecer fatos históricos e filósofos com Kant, não podendo saber como eles pensavam, quais eram suas opiniões sobre o capitalismo e o socialismo por exemplo. Enfim o aluno não poderia formar uma opinião sobre assuntos de interesse deles.

Dessa forma, a aprovação da lei seria uma catástrofe para vários educadores, por não poderem expressar mais suas opiniões sobre assuntos, podendo prejudicar as aulas, como os alunos de terem pensamentos críticos sobre temas como política. E assim não terem opiniões diferentes para poderem debater sobre o determinado assunto que devem ser discutidos na sociedade como os homossexuais. Pois, como já dizia Kant "O homem é aquilo que a educação faz dele".

Portanto, a lei do programa "escola sem partido" sem dúvidas é prejudicial para a formação dos alunos. Os pais devem se orientar sobre o programa para isso procurar participar mais das reuniões escolares, se orientando do que é passado para os seus filhos. E buscar uma forma de intervenção da lei, como reivindicar seus direitos em forma de protestos pacíficos. Logo, para que seus filhos tenham a liberdade de expressão e a habilidade de debater sobre quaisquer tema.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde