Dicas para a redação da UFRGS

Enquanto muitos já estão tomando água de coco na beira da praia, outros ainda estão ralando para se dar bem nos vestibulares que acontecem no início de 2017.

Essa galera deixou até mesmo de ver o especial de Natal do Roberto Carlos para estudar e já está assim:

giphy1

Calma aí! Respira fundo, pois agora falta pouco. Toma aquele último fôlego e confere aqui algumas dicas para arrasar na redação da UFRGS:

 

  • A redação da UFRGS é aquela “diferentona” que aceita o uso do “eu” – primeira pessoa do singular – na dissertação, no entanto, ele não é obrigatório e nem deve aparecer no texto todo.
  • Invista pesado na argumentação! Antes de mais nada, escolha uma estratégia argumentativa. Você pode escolher um “lado” e argumentar em prol da defesa dele ou pode ter uma postura conciliadora. Exemplo: no ano passado, os vestibulandos foram desafiados a pensar no livro na era digital. A defesa do uso de uma das duas formas literárias, digital ou impressa, ou a conciliação entre o uso da ambas as formas eram dois caminhos possíveis a serem seguidos pelo candidato.
  • Feito isso, reúna, de forma organizada, todo o conhecimento e vivência que você tem sobre o tema. Lembre-se sempre que as referências que vão além da coletânea de textos da proposta são bastante valorizadas.
  • Tome muito cuidado com domínio da norma padrão da língua portuguesa. A correção da UFRGS é bastante quantitativa, ou seja, cada errinho é contabilizado. Por isso, antes de passar a redação para a folha oficial, faça aquela revisão esperta!
  • Fuja dos clichês, principalmente das frases prontas que circulam na internet, e dos termos rebuscados fora do contexto com a única intenção de tentar deixar o texto “bonito” (só que não!).

 

E o mais importante: lembre-se de que tudo o que você estudou não vai fugir da sua cabeça. Confie na sua preparação e guarde um pouco de champanhe do réveillon para estourar quando sair o listão dos aprovados!

giphy2

Profa. Juliane

Supervisora Pedagógica do Redação Online

o-paragrafo